João Gonçalves (PSD), lamentou boatos de compra de votos da eleição mesa assembelia

Gonçalves diz desconhecer compra de votos na AL; Dinaldinho acusa RC de uso da máquina

joão gonçalvesO deputado estadual reeleito, João Gonçalves (PSD), lamentou a polêmica que surgiu em torno da próxima eleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), na qual alguns segmentos da imprensa paraibana dizem que o voto dos deputados está valendo ouro. “Desconheço o fato, mas se há compra de votos, que a denúncia seja formalizada, o crime apurado e os envolvidos punidos por decoro parlamentar”, disparou João Gonçalves.

“Não tenho nada contra o presidente Ricardo Marcelo, inclusive votei nele três vezes, mas agora decidi apoiar Adriano Galdino e Gervásio Maia Filho por acreditar no novo projeto de gestão que eles representam”, revelou o deputado João Gonçalves, destacando que as discussões entorno da eleição da Mesa da ALPB são inerentes ao processo eleitoral e que sempre defendeu o lançamento de uma chapa de consenso, o que não aconteceu.

Já o deputado estadual eleito, Dinaldinho Wanderley (PSDB), atribuiu a especulação de que os deputados estariam “vendo do voto” durante a eleição da Mesa Diretora às declarações do governado do estado, Ricardo Coutinho.

Segundo Dinaldinho, o governador teria dito, em entrevista, que cada deputado valia 300 mil. “Com isso, ficou no imaginário das pessoas e corre o boato que somos vendáveis”, afirmou o parlamentar, acrescentando que, todos os dias, vê no Diário Oficial do estado nomeações de parentes de deputados para fortalecer o apoio a Adriano Galdinho. “Infelizmente essa prática ainda existe. Não pactuo com a cooptação de votos de deputados pelo Governo, muitos menos sociedade paraibana”, finalizou o deputado.

Clickpb