Governistas veem “desespero” da oposição em insistir na CPI da Lagoa na CMJP

Bira 14 - CópiaA oposição na Câmara de Vereadores de João Pessoa vai esperar a decisão do juiz Marcos Sales, sobre a instalação da CPI da Lagoa. Os vereadores decidiram não recorrer da decisão do presidente da CMJP. Durval Ferreira (PP), que acatou parecer da procuradoria da casa e arquivou o requerimento. Por sua vez, os governistas veem “desespero” dos oposicionistas.

Para o vereador Bira (PSD), o desespero da bancada de oposição se dá por conta da data de entrega da obra de revitalização do Parque da Lagoa. Segundo ele, a gestão de Luciano Cartaxo não se nega a debater sobre a obra. Ele lembrou que na audiência pública da Comissão de Políticas Pública da CMJP a bancada governista debateu o relatório da Caixa Econômica Federal que provaria a legalidade das aplicações dos recursos na obra.

O vereador Dinho (PMN) também chama de “desespero” a estratégia da oposição, de insistir na instalação da CPI da Lagoa. Na avaliação do vereador, por conta da aproximação da campanha, a bancada de oposição tenta politizar o debate sobre as obras. “O desespero aumenta porque eles sabem que estamos já com data definida para a entrega dessa obra”, disse.

Bira sustentou que a bancada governista continua coesa e não sofrerá fraturas nos próximos meses. Ele avalia que a adesão de Djanilson da Fonseca à oposição não fará falta. “A oposição comemora a chegada de um vereador que nunca foi da situação”, reagiu.

Da bancada oposicionista, o vereador Bruno Farias (PPS) classificou de “pirotecnia” a defesa dos governistas na Comissão de Políticas Públicas da CMJP. Ele explicou que a bancada decidiu esperar uma decisão do juiz Marcos Sales, porque ele ele já já tinha solicitado informações da presidência da Câmara.