o governo do PT "demonizou as privatizações" por muitos anos.

Governo do PT demonizou privatização, diz Aécio a empresários

Aercio neves cniO candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves, disse nesta quarta-feira (30) que o governo do PT “demonizou as privatizações” por muitos anos.

A declaração foi feita durante sabatina realizada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) com os presidenciáveis em Brasília.

“A grande verdade é que o governo demonizou as privatizações. O tempo perdido é um tempo que não volta mais”, declarou o candidato.

Para o tucano, o governo federal falhou na condução da política econômica.

“Não é normal para um país que tem a renda do Brasil viver um momento de desindustrialização. Todos nós acompanhamos os impactos da crise de 2008, mas os resultados pífios da economia brasileira são obras de brasileiros, são obras do governo federal, isso não podemos aceitar”, disse.

Ampliar

Campanha presidencial 2014 58 fotos

58 / 58

30.jul.2014 – O candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, apresenta proposta de governo à empresários durante encontro promovido pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) Leia mais Alan Marques/ Folhapress

Aécio é o segundo colocado nas pesquisas eleitorais. Na última pesquisa Ibope, ele tinha 22% das intenções de voto, atrás apenas da presidente Dilma Rousseff (PT), que aparecia com 38%.

Ao empresários da indústria, Aécio defendeu uma maior previsibilidade da política econômica e prometeu a simplificação do sistema tributário em seu eventual governo. “A realidade nua e crua é que o governo falhou, o Estado se transformou em um cemitério de obras inacabadas, com sobrepreço.”

Aécio afirmou que o Brasil é pouco produtivo e competitivo na área da indústria, e disse que, se eleito, poderá avançar no setor e atrair investimentos de fora do país. “[Precisamos] resgatar as agencias reguladoras, sem o aparelhamento atual”, declarou.

Além de Aécio, os candidatos Eduardo Campos (PSB) e Dilma também participam da sabatina com os industriais nesta quarta-feira. Campos foi o primeiro a falar. Ele criticou as alianças feitas pelo governo e prometeu fazer uma reforma tributária. Dilma falará no período da tarde.

 

Uol