Grêmio pressiona, Corinthians se segura e empata sem gols em Porto Alegre

Grêmio pressiona, Corinthians se segura e empata sem gols em Porto Alegre

Brigando pela parte de cima da tabela, o Grêmio, que esperava se aproximar ainda mais do pelotão da frente, recebeu o Corinthians, quarto colocado, em Porto Alegre, e tentou, pressionou, martelou… mas a noite era mesmo da defesa corintiana, que formou um paredão à frente do goleiro Cássio e decretou o empate sem gols. Com o 0 a 0, o Tricolor Gaúcho chega a 35 pontos e se mantém na oitava posição do Brasileirão.

Já o Timão, mesmo com apenas um ponto somado, alcança 42 pontos e se mantém no G4 da competição. Grêmio pressiona, mas rede não balança Foi a bola rolar para as estratégias de Grêmio e Corinthians ficarem cristalinas em Porto Alegre. Com a posse de bola, o time gaúcho era o senhor das ações, trocando passes em busca de espaços na defesa alvinegra.

O Timão, por sua vez, optou por uma postura mais reativa, se fechando em seu campo à espera de uma oportunidade para explorar a velocidade pelos lados, principalmente pelo direito, com as investidas de Pedrinho e Fagner que resultaram em lances de perigo para os visitantes durante a primeira etapa. O tempo foi passando e o time da casa foi aumentando cada vez mais a pressão. Porém, a blitz gremista esbarrou no sistema defensivo adversário, que, seguro, não deu oportunidades para os gaúchos.

Em noite inspirada, Manoel foi um verdadeiro paredão na defesa corintiana. No lance mais polêmico da primeira etapa, aos 36 minutos, a bola acertou o braço de Sornoza dentro da área mas, após análise do VAR, a arbitragem mandou o jogo seguir. Quando a equipe comandada por Renato Portaluppi conseguiu achar espaços para a finalização,

lá estava o goleiro Cássio, que apareceu bem para salvar os paulistas. Primeiro na finalização de Luan, depois na tentativa de cruzamento de Everton Cebolinha. Empate mantido nos primeiros 45 minutos. Panorama mantido, placar zerado O segundo tempo chegou e com ele a intensidade ofensiva do Grêmio.

Com muita movimentação, o time gaúcho acumulou um ataque atrás do outro. O Corinthians, por sua vez, foi se defendendo como pôde. Luan e Everton Cebolinha eram os mais acionados. Ambos chamaram a responsabilidade em finalizações de média distância, mas os chutes esbarraram no paredão preto e branco formado à frente do gol de Cássio.

Jogando por uma bola, o time de Fábio Carille conseguiu boas descidas ao ataque em sequência. Na primeira, Boselli recebeu cruzamento de Pedrinho, cabeceou e Paulo Victor caiu para fazer a defesa. Pouco depois, foi a vez de Fagner dominou pela direita e bateu cruzado. O arqueiro gremista, mais uma vez ligado no lance, mandou para escanteio.

Nos minutos finais, o Imortal Tricolor voltou a pressionar os corintianos. Mas, como aconteceu durante toda a partida, foi difícil achar o mínimo de espaço próximo da área alvinegra. Apesar da insistência, a rede não balançou na Arena do Grêmio.

O Gol