Guedes cogita venda da Petrobras, mas ressalta: ainda é ‘especulação’

Guedes cogita venda da Petrobras, mas ressalta: ainda é ‘especulação’

Guedes se encontrou com o presidente da estatal, Castello Branco, em evento no Rio de Janeiro

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou, nesta quinta-feira (15), que a possibilidade de privatização da Petrobras não está descartada. A hipótese foi levantada durante um evento no Rio de Janeiro, quando ele declarou que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) está empenhado em acelerar o ritmo de venda das estatais que, segundo ele, estão aparelhadas, sucateadas e perderam a capacidade de investir.

“No futuro, algo maior pode acontecer. A venda de uma empresa maior poderia ser realizada”, disse Guedes ao presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, que também estava presente no local.

Mais tarde, o ministro conversou com jornalistas e diminuiu um pouco o tom sobre a possibilidade de venda da estatal. “Não, isso por enquanto é uma brincadeira e uma especulação. Aí você já quer saber se é uma parte da brincadeira ou se é a brincadeira… Não, não. Eu justamente brinquei com ele e falei ‘fica alerta’, porque na velocidade que o presidente está indo e pela prensa que ele está dando no Salim [Mattar, secretário especial de Desestatização, Desenvolvimento e Mercados], eu acho que já, já, chega na Petrobras”, disse.

Coaf

Guedes também afirmou que a crise no Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) pode acelerar um projeto que ele defende há muitos anos: a independência do Banco Central (BC). Segundo ele, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já está empenhado em ajudá-lo nesse projeto.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga