Há uma “bomba chiando” no setor de educação da Paraíba, diz deputado

líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Raniery Paulino (MDB), afirmou, em entrevista à imprensa, que há uma “bomba chiando” e pode estourar a qualquer momento dentro do setor de Educação do Estado. Segundo ele, o escândalo da corrupção envolvendo os contratos com as instituições OS na Paraíba, não só comprometem o setor de Saúde, mas também o da Educação.

“Na verdade, essa bomba não está em minhas mãos e não é só eu quem está sabendo disso, mas eu estou coletando as informações. Me parece que o que aconteceu em relação à Saúde foi de menor potencial explosivo do que vai acontecer na Educação. A gente sabe que os recursos que as OS estão levando da Educação é de aproximadamente 150% a mais do que foi levado da Saúde pública do nosso Estado”, avaliou.

O deputado lembrou ainda que onde se têm muitos recursos é preciso ter muito mais atenção e uma fiscalização mais apurada. “Eu já tive informações de servidores, de algumas empresas e de pessoas que estão na forte investigação em relação às OS nos contratos com a área de Educação”, explicou.

Indagado se as denúncias são realmente concretas e se poderiam ser repassadas à imprensa, Raniery Paulino disse que não poderia fornecer nada porque as informações foram recebidas em confiança. “E como foi em confiança não posso adiantar nada, mas eu estou atento e estou, inclusive, apresentando alguns pedidos de informações para que o governo traga a sua versão sobre os fatos e que serão pontos para viabilizar outros encaminhamentos”, avaliou.

Para o líder da oposição, a transparência pública não deve sair da pauta do Legislativo, até porque o presidente Adriano Galdino (PSB) quer garantir a transparência pública online dos processos de licitações da Assembleia Legislativa, cujo projeto é de sua autoria e que havia sido barrado na CCJ.  Ele disse ainda que o projeto não é só restrito à Capital, mas é para todo o Estado.

“A bancada do governo na legislatura passada ficou contra, mas eu espero que agora com esse novo sentimento e novos ares que a Assembleia respira, o projeto seja aprovado, que não abrange só o Legislativo, mas também todas as instituições públicas e, principalmente, o governo da Paraíba, que é quem detém a maior fatia do bolo”, concluiu.

Paraiba Online