Hidroponia garante cultivo de hortaliças na PB na seca; entenda a técnica

Hidroponia garante cultivo de hortaliças na PB na seca; entenda a técnica

cultivo de ortaliçasA técnica do cultivo hidropônico tem sido incentivada aos produtores pelo governo do Estado para manter as atividades agropecuárias no Semiárido paraibano em meio à escassez de água. A hidroponia é uma forma de cultivar plantas sem solo, processo pelo qual as raízes recebem uma solução nutritiva balanceada com todos os ingredientes necessários ao desenvolvimento do vegetal. Dessa maneira, as raízes ficam suspensas em meio líquido ou apoiadas em substrato inerte, como areia lavada.

A técnica de cultivo de hortaliças por meio da hidroponia, desenvolvida por meio da Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater, vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, foi lançada, em caráter experimental, em 2011, na cidade de Teixeira, no Sertão do estado, a 320 km de João Pessoa. Em 2012, chegou ao município vizinho de Maturéia. Em 2014, a hidroponia passou a ser desenvolvida em Princesa Isabel, a 430 km da Capital, apresentando resultados positivos, segundo técnicos que trabalham com o projeto.

Muitos produtores que perderam o rebanho também passaram para a produção de hidroponia como fonte de renda, porque se trata de um sistema de produção que otimiza os recursos hídricos, podendo ser implantado em pequenos espaços. A implantação de projetos hidropônicos tem baixo custo, além da facilidade no manejo e aceitação no mercado.

Segundo o coordenador regional da Emater, Hermes Maia Pereira, existem na região quatro feiras de agricultura familiar que comercializam produtos da hidroponia. Ao todo, são duas em Princesa Isabel, uma na cidade vizinha de Tavares e outra em Teixeira, além da Empasa, na cidade de Patos, também no Sertão, a 307 km de João Pessoa. Outra parte da produção é vendida para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) em Princesa Isabel, na vizinha São José de Princesa e Teixeira, além de supermercados e bancas em feira livres. Os produtos mais cultivados são alface, coentro, couve, agrião, rúcula e espinafre.

Expansão

Outro exemplo de bom aproveitamento da atividade agrícola está na região de Areia, no Brejo da Paraíba, a 130 km da Capital, onde a Emater já faz o assessoramento a diversos agricultores, também apresentando bons resultados. Para o diretor técnico da Emater, Vlaminck Paiva Saraiva, na Paraíba a atividade de hidroponia está em processo de desenvolvimento com discussão sobre a produção com soluções nutrientes alternativas de base agroecológica, a exemplo dos biofertilizantes. “Pelo envolvimento dos agricultores, pelo sucesso da técnica, não temos dúvidas de que a hidroponia se expandirá para outras partes do Estado, com possibilidade plena de substituir outros sistemas convencionais de horticultura”, afirmou.

Portal Correio