HIPOCRISIA: Depois de se vestir de Gari, Berg Lima vira pedreiro da noite pro dia para tentar limpar imagem da sua prisão, mas é frustado com chuva de críticas em suas redes sociais

HIPOCRISIA: Depois de se vestir de Gari, Berg Lima vira pedreiro da noite pro dia para tentar limpar imagem da sua prisão, mas é frustado com chuva de críticas em suas redes sociais

Na tarde desta segunda-feira (01), nas redes sociais, é publicada a mais nova postagem do atual Prefeito de Bayeux, Berg Lima (Sem Partido), sem rumo e sem moral após diversas vaias e diversos constrangimentos em grandes eventos, Berg Lima tenta limpar a sua imagem à todo custo diante da população Bayeuxense.

Antes mesmo de sua prisão em flagrante, o atual Prefeito de Bayeux, chegou a se vestir de Gari para realizar a limpeza em uma das praças da cidade, e na tarde desta segunda-feira (01), a população de Bayeux foi pega de surpresa, pois, Berg Lima voltou com a sua moda e do nada, da noite pra o dia, o mesmo virou pedreiro para tentar pagar de bom moço para tentar fazer com que a população da cidade de Bayeux esqueça das cenas de sua prisão.

O vídeo foi publicado por Berg Lima, em suas redes sociais, durante uma visita ao bairro da imaculada, na cidade de Bayeux.

Berg Lima foi preso em flagrante no dia 05 de julho de 2017; entenda o caso:

O prefeito de Bayeux – cidade da Grande João Pessoa-, Berg Lima, foi preso em flagrante na tarde desta quarta-feira (5), em ação realizada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), pelo crime de corrupção passiva e peculato. O recebimento do dinheiro foi filmado, e o vídeo mostra um empresário fornecedor da prefeitura de Bayeux contando o dinheiro, que soma R$ 4 mil, e entregando ao prefeito.

As informações são do promotor de Justiça e coordenador do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba, Octávio Paulo Neto.

Berg Lima foi detido em um restaurante, que seria do fornecedor que pagou a suposta propina. O dinheiro foi apreendido com o prefeito.

O gestor foi preso e levado para a sede do Gaeco e, em seguida, para a Central de Polícia, em João Pessoa. Segundo o delegado Lucas Sá, titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF), o prefeito preferiu ficar em silêncio durante o depoimento. Ele deve passar por uma audiência de custódia ainda nesta quarta-feira.

O dinheiro seria uma contrapartida para que o empenho do empresário fosse liberado. Nas imagens, após a contagem do dinheiro, o prefeito faz uma ligação para um secretário, solicitando a liberação do empenho.

No diálogo, o fornecedor pede a liberação do empenho. “Me dê uma ‘brechinha’ para eu trabalhar, homem, eu estou precisando de um fôlego”, diz o empresário.

“Coloque num envelope, por favor”, pede o prefeito Berg Lima antes de receber o valor da suposta propina.

Segundo o delegado Lucas Sá, não há suspeita de envolvimento de outras pessoas no esquema. Pelos crimes, Berg Lima pode ser condenado a até 24 anos de prisão.

“Todas as negociações tratativas, todos os valores eram pagos diretamente ao prefeito, em espécie e em mãos”, explicou o delegado.