Homem é morto na Paraíba e polícia suspeita de golpe com guarda-chuva

revolver longoVítima e suspeito estavam bebendo juntos, em uma praça, quando houve uma briga. 

Um homem de 49 anos foi assassinado no final da noite de segunda-feira (9), na cidade deCampina Grande, no Agreste paraibano, ferido com uma perfuração no abdome. A suspeita da polícia é de que o ferimento tenha sido feito com a ponta do mastro de um guarda-chuva. O suspeito do crime já foi identificado e está sendo procurado. A vítima, Lúcio Marques Pereira, e autor seriam amigos e estavam bebendo juntos quando houve uma briga no local.


O crime ocorreu por volta das 22h na praça de uma giratória que dá acesso ao bairro Catolé, entre as Avenidas Vigário Calistro e Canal. De acordo com familiares, a vítima e o suspeito eram amigos.

“Eles estava bebendo, devem ter discutido e aconteceu isso. O suspeito era um rapaz que morava com ele. Ninguém sabe dizer o que eles discutiram”, disse a sobrinha da vítima, a dona de casa Josilene Galdino.

A Polícia Militar confirmou que no local foi encontrado um guarda-chuva e que ele teria sido usado no crime. “A vítima era alcoólatra e costumava beber pela rua. Ele estava com um amigo bebendo. Houve um desentendimento e o suspeito estava com um guarda-chuva e usou a ponta dele para desferir um golpe”, explicou o sargento Josemir da Silva.

Apesar das informações de testemunhas, a Polícia Civil disse que ainda não havia confirmação se o guarda-chuva foi usado no crime. “Ainda não temos como confirmar se foi mesmo com um guarda-chuva, pois no local foi constatado apenas o uso de uma arma branca e um único ferimento. Pela lesão também existe a suspeita que tenha sido usada uma faca do tipo serra, pois no local as pessoas costumavam se reunir para consumir bebidas e comidas”, afirmou a Delegada de Homicídios da Polícia Civil, Maíra Roberta.

Na manhã desta terça-feira (10), o Centro Integrado de Operações da Polícia Militar informou que a perícia do Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol), de Campina Grande confirmou o uso de um objeto perfuro contundente, tendo como principal suspeita a ponta do mastro de um guarda-chuva. O caso continua sendo investigado. Até 7h desta segunda-feira ninguém foi preso.Vítima e suspeito estavam bebendo juntos, quando houve uma briga. (Foto: Artur Lira / G1)

(Foto: Artur Lira / G1)