Homens são mortos por engano em perseguição de quarteto a ex-presidiário em Campina - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Homens são mortos por engano em perseguição de quarteto a ex-presidiário em Campina

revolver 000Homens armados tentaram matar um ex-presidiário em Campina Grande, mas além de atingirem ele, os acusados acabaram matando duas pessoas que não tinham nenhum envolvimento com o caso.

Dois times jogavam futebol num campo de terra no Conjunto Mariz. A pelada acabou antes do tempo previsto. Segundo a polícia quatro homens armados chegaram em duas motos e começaram a atirar para todos os lados. Foi uma correria.

No local, um atleta foi morto e outro saiu correndo, perseguido pelos atiradores.

Quem morreu no campo de futebol foi Leandro da Silva Moreira, de 22 anos, funcionário de uma fábrica de calçados. A família diz que ele não devia nada a ninguém e morreu por engano.

O outro atleta que saiu correndo era quem estaria sendo procurado pelos homens armados. O ex-presidiário José Cícero Sousa, de 31 anos, pulou de muro em muro nas casas, até invadir a residência do marceneiro Antônio Silva Júnior.

Os bandidos invadiram o local, atingiram o ex-presidiário, nas costas, e atiraram contra “seu” Antônio, de 39 anos, que não tinha na a ver com a história.

O marceneiro foi levado ainda com vida para o Hospital de Trauma, mas morreu minutos depois.

O ex-presidiário, que teria sido perseguido, continua internado em estado grave.

*Com informações da TV Paraíba.

Fonte: Da Redação