Homicídios no estado de SP em 2015 ficam abaixo de nível epidêmico

revolver perdido balaA taxa de homicídios no Estado de São Paulo caiu de 10,06 por 100 mil habitantes em 2014 para 8,73 em 2015, segundo balanço divulgado nesta terça-feira (26) pela Secretaria da Segurança Pública de São Paulo.

É a primeira vez desde o início da atual série histórica, em 2001, em que o índice anual de homicídios fica abaixo da casa de 10 por 100 mil habitantes. Acima desse número, o governo de São Paulo considera que há epidemia de homicídios.

Os casos de homicidios dolosos no estado caíram de 4.293 em 2014 para 3.757 em 2015, uma redução de 12,48%. Os “casos de homicídios” podem incluir em um único registro de ocorrência a morte de mais de uma pessoa, caso de uma chacina, por exemplo. Já o número de vítimas de homicídios caiu de 4.527 para 3.962, redução também de 12,48%.

A gestão estadual divulgou os dados de 2015 em entrevista coletiva com a presença do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do secretário da Segurança, Alexandre de Moraes.

“Pela primeira vez desde que os dados são divulgados, tivemos em 2015 o número de registros de homicídios abaixo de 4 mil no estado. Tivemos em 2015 cerca de 600 vidas poupadas, se incluídos os números de latrocínios”, disse Alexandre de Moraes. Já o governador Geraldo Alckmin elogiou a polícia. “Não é obra o acaso. É fruto de muita dedicação”, disse.

O governo apontou redução de 11 indicadores. Entre eles estão os latrocínios (roubos seguidos de morte), que caíram de 374 para 345 casos (7,75%), e os furtos, que caíram 4,11% – de 517 mil registros para 495 mil.

Capital
Na capital paulista, a taxa de homicídios caiu de 9,82 para 8,56 por 100 mil habitantes. Foram 991 casos de homicídios dolosos, 12,3% menos que o registrado em 2014 – 1.132 casos.

G1