Homossexual dá 10 a André Gadelha, é contra cirurgia de troca de sexo, chora ao falar dos pais e dispara: ‘Casamento gay é circo’ Vídeo - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Homossexual dá 10 a André Gadelha, é contra cirurgia de troca de sexo, chora ao falar dos pais e dispara: ‘Casamento gay é circo’ Vídeo

veadoO programa Frente a Frente com Jackson Queiroga, gerado direto de Sousa pela TV Diário do Sertão entrevistou nessa quarta-feira (09), o polêmico professor João Bosco (Bosquinho). Ele é homossexual assumido e falou sobre diversos assuntos, bem como o preconceito sofrido socialmente.

O professor revelou que sempre se aceitou como homossexual, pois já se sentia diferente das outras crianças. “Entendo a sexualidade com muita simplicidade e naturalidade”

Bosquinho disse que teve uma infância muito feliz. “Tive uma infância maravilhosa”

Ele declarou que a vida do homossexual é marcada pelo preconceito, pois vivo essa realidade todos os dias. “Vivo o preconceito todos os dias, cabe a pessoa se vitimar ou assumir uma conduta mostrando que a sexualidade não é padrão para medir a conduta de ninguém”

O educador assegurou que nasceu “gay” e se declarou contra a expressão “opção sexual”, pois não escolheu ser homossexual. “Se fosse opção seria uma imbecilidade escolher uma coisa que é cheia de nãos e de preconceitos”.

“Que Nota Você Dá”
No quadro “Que Nota Você Dá”, o professor atribui 10, para Jane Borba. “Nota mil para ela. Uma mulher maravilhosa. Foi quem me deu a mão na minha profissão”

Bosquinho deu 10 para o celibato da Igreja Católica. Ele julga correto os Padres não se casarem. “Sexo não é uma necessidade vital”. O professor justificou afirmando que a pessoa deve pensar muito bem antes de escolher uma religião que exija o celibatário.

João Bosco aprovou com 10, o prefeito André Gadelha (PMDB). “Um homem que passou por cima de pau e pedra, venceu Governo o Estado e passou por cima de Cássio Cunha Lima e conseguiu seu objetivo, que foi a vitória. Era cabo eleitoral de Lindolfo Pires, mas ele nos deu uma rasteira”

Ele também deu nota 10 para o seu pai, e ficou muito emocionado ao falar da família. “Meu pai é analfabeto, mas é uma sabedoria condensada. É nele que me inspiro”

Chorando muito, Bosquinho declarou que teve todo apoio dos pais. “Agradeço demais porque nunca apanhei. Sempre fui acolhido por minha família, porque não é somente o gay que sofre, toda a família sofre junto”.

O educador deu 10 ao Papa Francisco e justificou: “Foi o Papa Francisco quem me devolveu para Igreja, pois na visita ao Brasil ele declarou ‘se um gay procura a Igreja, quem sou eu para condená-lo’. Se ele que é a maior autoridade da Igreja tem essa conduta, nenhum pode apontar para o homossexual”.

Para a cultura Cigana, ele deu 10 e 0. “10 pela cultura, pelo carinho e pela receptividade que eles têm conosco, as o zero vai para a falta de união entre eles”.

Só zero
Ele deu zero para a cirurgia para mudança de sexo. “Há uma estatística de que a pessoa que passa por este tipo de cirurgia se arrepende e acaba se suicidando”. Bosquinho disse mais: “Sexo não está entre as pernas, está na cabeça”.

Para a homofobia em Sousa ele deu nota zero. “Sousa é uma cidade homofóbica e hipócrita. Criou-se uma política de dizer: não concordo, mas convivo”

O professor revelou que os radialistas sousenses fazem chacota com os homossexuais.

João Bosco deu nota zero para o “casamento gay”. “Casamento é uma tradição de heterossexual. A cerimônia gay é um circo. Defendo a legalização da união gay”

Já para a cura gay ele deu nota zero. “Marco Feliciano foi a pessoa mais errada que colocaram nessa pasta. Ou ele é desajustado ou é descompensado sexualmente”.

 

Diário do Sertão