Hospitais privados de CG ameaçam suspender atendimentos vinculados ao SUS - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Hospitais privados de CG ameaçam suspender atendimentos vinculados ao SUS

20130612110545Exclusivo. Os campinenses em especial os que necessitam de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS), amanheceram com uma triste noticia que a conhecida unidade hospitalar da cidade Clipsi Hospital Geral deverá suspender o atendimento de obstetrícia pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A diretoria afirmou que não tem mais condições de atender os pacientes pela tabela de preços pagos pelo SUS.

A Clipsi informou que aguarda um posicionamento da Secretaria Municipal de Saúde até o mês de julho, e caso não seja apresentada uma proposta, a Clipsi passará atender apenas aos convênios e particular.

Os valores estão impraticáveis e não estão cobrindo nem mesmo os custos. Hoje, o SUS paga por um parto normal R$ 440 e R$ 612 por uma cesariana, afirmou o diretor- presidente da Clipsi, José Marcos de Lima.

Na última semana a direção da Clipsi se reuniu com o prefeito Romero Rodrigues e a secretária de Saúde Lúcia Derks, e apresentou uma proposta de aumentar os valores. Apresentamos uma planilha para que o parto cesário passe para R$ 1,5 mil, e o normal R$ 1 mil. Reafirmo que se não houver a aprovação de um reajuste, a Clipsi, que hoje atende mulheres de toda a região, não terá mais condições de continuar prestando o serviço, afirmou.

O Hospital João XXIII também está ameaçando deixar de atender, já que o Sistema está pagando R$ 9 por uma consulta.

Da redação com PBAgora