João Pessoa 09/12/2018

Início » Mundo » Indonésia encontra caixa-preta de avião que caiu com 189 a bordo

Indonésia encontra caixa-preta de avião que caiu com 189 a bordo

Equipamento foi encontrado após equipe seguir sinal nas águas do cabo Karawang, perto de Jacarta, onde caiu a aeronave.

Autoridades mostram caixa preta do avião da Lion Air, recuperada no Mar de Java — Foto: Pradita Utama / AFP

As autoridades da Indonésiaencontraram, nesta quinta-feira (1º), uma caixa-preta do avião da companhia aérea Lion Air, que caiu segunda-feira (29) no mar de Java com 189 a bordo, anunciou o Comitê Nacional de Segurança dos Transportes. Ninguém sobreviveu ao acidente.

As equipes de busca e resgate retiraram a caixa do mar depois de detectar um sinal consistente no dia anterior nas águas do cabo Karawang, perto de Jacarta, onde caiu a aeronave.

“Encontramos uma das caixas-pretas. Não sabemos se é a FDR (que registra os parâmetros de voo) ou a CVR (que registra os sons dentro da cabine”, afirmou o diretor do Comitê, Soerjanto Tjahjono.

Para recuperar as caixas-pretas, que podem ser cruciais para determinar a causa do acidente, as autoridades mobilizaram quase mil pessoas, incluindo dezenas de mergulhadores, além de helicópteros e barcos.

Tjahjono disse que o resultado da investigação completa poderia demorar até seis meses, embora o comitê tenha a intenção de publicar um relatório preliminar em um mês.Autoridades mostram caixa preta do avião da Lion Air, recuperada no Mar de Java — Foto: Pradita Utama / AFP

Autoridades mostram caixa preta do avião da Lion Air, recuperada no Mar de Java — Foto: Pradita Utama / AFP

Partes da fuselagem da aeronave também foram encontradas. Por enquanto, as equipes de buscas retiraram 56 sacos com restos mortais de pelo menos dez pessoas, segundo os últimos dados da Agência Nacional de Busca e Resgate da República da Indonésia (Basarnas).

O material precisa passar por testes de DNA para que a identificação seja possível. Os serviços de socorro têm a difícil tarefa de separar restos humanos dos fragmentos do avião.

Marinheiro usa binóculos durante operação de busca de vítimas, destroços e equipamentos do avião da Lion Air nas águas de Java, na Indonésia — Foto: Fauzy Chaniago / APMarinheiro usa binóculos durante operação de busca de vítimas, destroços e equipamentos do avião da Lion Air nas águas de Java, na Indonésia — Foto: Fauzy Chaniago / AP

Marinheiro usa binóculos durante operação de busca de vítimas, destroços e equipamentos do avião da Lion Air nas águas de Java, na Indonésia — Foto: Fauzy Chaniago / AP

A torre de controle perdeu contato com o voo JT610, da companhia aérea indonésia de baixo custo Lion Air, 13 minutos depois que o avião Boeing 737 MAX 8 decolou na manhã de segunda-feira (29) de Jacarta a caminho da cidade de Pangkal Pinang, localidade de trânsito para os turistas que visitam as praias da ilha vizinha de Belitung.

Poucos minutos antes, os pilotos haviam solicitado ao controle de tráfego aéreo permissão para retornar a Jacarta, cidade de origem do voo.

Na noite do domingo (28), um dia antes do acidente, a aeronave tinha passado por reparos após apresentar problemas técnicos durante um voo de Denpasar, na ilha de Bali, para Jacarta.

 — Foto: Infografia: Igor Estrella / G1 — Foto: Infografia: Igor Estrella / G1

— Foto: Infografia: Igor Estrella / G1

Avião novo

A causa da tragédia ainda é investigada. O vice-chefe do Comitê Nacional de Segurança de Transporte da Indonésia, Haryo Satmiko, afirmou nesta terça (30) que a aeronave apresentou problemas técnicos durante um voo de Denpasar, na ilha de Bali, para Jacarta na noite do domingo (28).

O avião da companhia é um Boeing 737 Max 8, um modelo relativamente recente. De acordo com o site FlightRadar24, a aeronave foi entregue à Lion Air em agosto deste ano. O piloto e copiloto tinham, juntos, mais de 11 mil horas de voo.

O comitê tem uma gravação da conversa entre o piloto do voo JT610 antes do acidente e a torre de controle em Jacarta.

G1.Globo