João Pessoa 17/12/2018

Início » Economia » Infowars é excluído de redes sociais por propagar ‘Fake News’

Infowars é excluído de redes sociais por propagar ‘Fake News’

Canal pertence a Alex Jones Fora de Facebook, Twitter e Youtube

Alex Jones é dono do canal de notícias InfowarSean P. Anderson/ Creative Commons – 

O canal Infowars, do desenvolvedor Alex Jones, teve seu conteúdo excluído nesta 2ª feira (6.ago.2018) da Apple, Facebook e YouTube por violar políticas das empresas. Vídeos associados ao criador também foram retirados, incluindo o canal do YouTube “The Alex Jones Channel”, que contava com 2,4 milhões de inscritos e mais de 1,5 bilhão de visualizações.

O Infowars é o principal canal de comunicação de Jones e é em formato de podcast.O Twitter foi a única grande plataforma a não derrubar canais relacionados a Jones. As informações são da CNN.

Quando usuários violam […] políticas repetidamente, como nossas políticas contra o discurso de ódio e assédio […] nós encerramos suas contas” disse 1 porta-voz do YouTube. Em comunicado divulgado pelo BuzzFeed News, a Apple afirmou que “tem diretrizes claras que criadores e desenvolvedores devem seguir para garantir que provemos um ambiente saudável para todos os usuários” e que “podcasts que violam essas diretrizes são removidos“.

O Facebook tem sido criticado por sua forma de lidar com a propagação de Fake News e removeu 4 páginas relacionadas a Jones, além do próprio perfil do criador. A rede justificou a suspensão das páginas pela “glorificação da violência” e discursos de ódio contra transgêneros, muçulmanos e imigrantes.

Pelo Twitter, Alex Jones pediu aos seguidores que ajudassem o canal a “combater a censura” espalhando o link do podcast para acompanhar os conteúdos do Infowars diretamente pelo site.

Poder360