Infrações no trânsito já chegam a 31.900 - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Infrações no trânsito já chegam a 31.900

De janeiro a setembro deste ano, a Superintendência de Trânsito e Transporte Público (STTP) de Campina Grande já aplicou 31.900 multas, o que rendeu à instituição uma arrecadação em torno de R$ 2,5 milhões. A infração mais cometida pelos condutores, segundo registro do superintendente da STTP, Vicente Rocha, foi a de estacionamento proibido, multa que varia entre R$ 58 e 127 e corresponde a 34% do total dos autos lavrados pelos agentes de trânsito. A informação sobre os valores referentes ao recolhimento foi do Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade (Sagres) do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba.

Fechando o quadro das quatro infrações mais cometidas pelos condutores que trafegam na cidade estão: dirigir falando ao celular, considerada como infração média e aplicação de multa no valor de R$ 85, com 16% dos autos; avanço de semáforo vermelho, multa gravíssima, com 4,17% das autuações e valor de R$ 191; e não uso do cinto de segurança, infração grave que aponta pagamento de R$ 127 e registro de 4,12% das multas.

Ainda segundo a STTP, os locais mais recorrentes onde essas infrações acontecem são na avenida Floriano Peixoto e nas ruas João Pessoa e Treze de Maio.

Em 2012, ainda de acordo com o setor de estatística da STTP, a autarquia chegou à marca de 37.500 multas aplicadas, o que dá uma média de mais de 3.125 registros de infrações por mês. De acordo com o Sagres, no ano passado foi registrado o valor de R$ 3,999 milhões em arrecadação, mais de R$ 300 mil todos os meses pagos por condutores. Este ano, a média de multas a cada 30 dias tem apontado para 3.544 infrações, o que aponta uma leve alta de 7% no registro médio mensal das multas.

Um dos que acabaram fazendo parte dessa estatística foi o comerciante João Antônio Dantas, 32 anos, que pela primeira vez foi surpreendido em casa com o registro de uma infração. Segundo ele, que é condutor há oito anos, durante todo esse tempo sempre teve atenção para não burlar as leis de trânsito, mas foi pego de surpresa com uma advertência. “Recebi uma multa que dizia que eu havia ‘furado’ o sinal vermelho. Só que pelo local indicado e hora da infração, antes das 8h, eu não estava atrasado para o trabalho, e o cruzamento é perto de onde eu estaciono. Eu nem sequer vejo nenhum agente tão cedo na rua aplicando multa”, apontou o condutor.

Givaldo Cavalcanti