João Pessoa 18/04/2019

Início » Mundo » Inglês é submetido a cirurgia pioneira de transplante de mão

Inglês é submetido a cirurgia pioneira de transplante de mão

Na mesma operação, médicos removeram o membro do paciente, que havia perdido os movimentos, e transplantaram um novo

O cirurgião Simon Kay foi o responsável pela operação que removeu a mão de um paciente e transplantou uma nova. O procedimento pioneiro foi realizado na Enfermaria Geral de Leeds, na Grã-BretanhaO cirurgião Simon Kay foi o responsável pela operação que removeu a mão de um paciente e transplantou uma nova. O procedimento pioneiro foi realizado na Enfermaria Geral de Leeds, na Grã-Bretanha (Leeds General Infirmary)

Pela primeira vez, médicos substituíram a mão de um paciente por outra vinda de um doador — até então, esse tipo de transplante havia sido realizado apenas em pessoas que já não tinham o membro antes da operação. O procedimento, realizado na Enfermaria Geral de Leeds, na Grã-Bretanha, foi feito no último dia 27 de dezembro em Mark Cahill, de 51 anos. Ele havia perdido o movimento de uma de suas mãos por conta dos efeitos da gota, uma doença reumatológica que ocorre quando há elevados níveis de ácido úrico no sangue, ocasionando inflamação nas articulações.

Segundo o hospital onde a cirurgia foi realizada, trata-se do primeiro transplante de mão, seja ele de qualquer tipo, feito na Grã-Bretanha — o primeiro do mundo foi feito em 1998 na cidade de Lyon, na França. A remoção da mão de Cahill e o transplante do novo membro foram feitos na mesma operação, que, ao todo, durou oito horas e foi coordenada pelo cirurgião plástico Simon Kay. De acordo com nota divulgada nesta quinta-feira pela Enfermaria Geral de Leeds, isso permitiu “uma restauração muito precisa das estruturas nervosas”.

“Estamos ainda nos primeiros dias após a cirurgia, mas tudo indica que o paciente está fazendo um bom progresso”, afirmou Kay. “Essa operação é resultado de muito planejamento e preparação nos últimos dois anos, feitos por uma equipe de diversos especialistas, como em cirurgia plástica, transplantes, imunologia, psicologia e medicina de reabilitação.”

 

 

veja