Íntegra de livro polêmico sobre Trump circula na internet

O livro polêmico publicado ontem (5.jan.2018), que narra bastidores do 1º ano de Presidência de Donald Trump, já está circulando na internet. Leia o 1º capítulo no Poder360.

A obra “Fire and Fury: Inside the Trump White House” deveria ser publicada apenas na próxima 3ª feira (9.jan.2018), mas por causa da alta procura acabou chegando às livrarias ontem mesmo. Existe 1 rumor que a própria editora é a responsável pela divulgação e circulação da versão on-line do livro. O motivo seria o risco de a publicação ser recolhida. O livro pode ser adquirido na íntegra no site da Amazon.

Um dos trechos mais polêmicos da obra está no 1º capítulo, nos 2 últimos parágrafos. Na página 28, o autor diz que ninguém da equipe de Trump esperava que ele ganhasse. Seu filho, Donald Trump Jr., parecia ter “visto 1 fantasma“. Sua esposa Melania chorava “lágrimas que não eram de alegria“. O próprio presidente que, segundo o autor, apenas esperava que conseguiria ser presidente, “agora pensava que merecia” o cargo.

INFELIZ NA POSSE

No 2º capítulo, página 51, Wolff menciona que Donald Trump estava infeliz no dia de sua posse. A chamada “Inauguration” havia atraído 1 público menor que o esperado. Ainda por cima, Trump acreditava que o casal Obama havia sido “muito arrogante” com ele e Melania.

IVANKA PARA PRESIDENTE

No capítulo 5, página 78, Ivanka Trump assume suas ambições de ser a 1ª mulher presidente dos Estados Unidos. Segundo Wolff, Ivanka e seu marido Jared Kushner fizeram uma decisão conjunta de que, se o momento chegasse, ela seria a candidata.

TRUMP E RÚSSIA

Sobre a relação de Trump com a Rússia, Wolff escreveu no prólogo do livro o quanto o presidente queria conhecer o presidente russo Vladimir Putin. 

O AUTOR

Michael Wolff, 64 anos, é o autor de “Fire and Fury: Inside the Donald Trump White House“. Nasceu em Nova Jersey e frequentou a Columbia University. Começou sua carreira como office boy do New York Times. Atualmente, escreve para o USA Today e para as revistas Vanity Fair e New York Magazine.

Donald Trump rebateu a publicação do livro pela sua conta no Twitter. Chamou Wolff de “1 perdedor” que inventou histórias para criar 1 livro “chato e mentiroso“.