Integrante da gangue da dinamite é preso e confessa que índio é o chefe da quadrilha - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Integrante da gangue da dinamite é preso e confessa que índio é o chefe da quadrilha

Uma denúncia anônima para o 190 ajudou a Polícia Militar a frustrar mais uma explosão de banco na Paraíba. Na noite desta quarta-feira (5), Rauny Dantas Costa, 29 anos, natural do Rio Grande do Norte, foi preso em flagrante na localidade conhecida como Prainha, na Baia da Traição, Litoral Norte do Estado, com explosivos e outras ferramentas utilizadas em ações contra bancos.

“O acusado disse que a quadrilha estava se preparando para explodir uma agência bancária na madrugada de hoje na região. Rauny Dantas não soube informar qual seria o alvo porque é o chefe, que é um índio conhecido como ‘Pajé’ ou Guerreiro, que determina na hora”, disse o capitão Alberto Filho, comandante da 2ª CPMI de Mamanguape, acrescentando que a PM vem investigando um índio conhecido como ‘Neno’, que seria chefe de uma quadrilha responsável por explosões de bancos. “Encontramos uma mensagem no celular do preso onde o Pajé perguntava sobre os explosivos”.

Segundo informações do capitão Alberto, moradores ligaram informando que homens em atitude suspeita estavam em um carro preto rondando a localidade. Os policiais foram averiguar a ocorrência e conseguiram localizar três homens nas imediações de um galpão.

“Três viaturas foram checar a ocorrência e flagramos três homens em frente a um galpão. Durante a abordagem, dois conseguiram fugir e prendemos um armado com uma pistola. Quando os policiais entraram no galpão, encontraram uma camioneta importada roubada no RN e seis bananas de dinamites, capuz, fardamento do Exército Brasileiro, carregadores de pistolas, luvas e celulares”, revelou o capitão.

Rauny Dantas disse que estava morando há pouco mais de um ano em João Pessoa e não tinha passagem pela polícia. O acusado está detido na Delegacia de Mamanguape a disposição da Justiça.

Hyldo Pereira