João Pessoa 14/12/2018

Início » Cidades » Inter arranca virada contra o Furacão e assume vice-liderança

Inter arranca virada contra o Furacão e assume vice-liderança

Colorado conseguiu a tão desejada vitória neste domingo (Foto: Reprodução/Twitter oficial/SCI)

A 32ª rodada do Campeonato Brasileiro esteve perto de ser perfeita para o Palmeiras. Mas escapou. Ao encerramento das ações de domingo pela competição nacional, o Internacional, rival direto do Verdão na briga pelo título, contou com um pênalti nos minutos finais para vencer o Atlético-PR em pleno Beira-Rio, pelo placar de 2 a 1, ficando cinco pontos atrás dos comandados de Felipão ao final da rodada. Os gols do jogo foram marcados por Camacho, ex-Corinthians, para os visitantes, além de Rodrigo Moledo e D’Alessandro (pênalti), em favor dos donos da casa.

Com o resultado, o Colorado alcançou a segunda colocação na tabela de classificação da Série A, ficando com 61 pontos e encerrando a rodada à frente do Flamengo, que tem 60. O time paranaense, por outro lado, estacionou nos 43 pontos na disputa.

O técnico Tiago Nunes, do Furacão, que foi expulso na reta final do embate deste domingo, escalou somente reservas para o confronto no Beira-Rio, devido às semifinais da Copa Sul-Americana. O Furacão quase conseguiu segurar o empate fora de casa, perdendo, também, a oportunidade de adentrar o G6 da tabela.

Agora, pela 33ª rodada do Brasileirão, o Internacional vai até a Arena Castelão para encarar o difícil Ceará, às 17h00 (horário de Brasília) do próximo domingo. Por outro lado, o Atlético-PR, que joga contra o Fluminense no meio de semana pela Sul-Americana, receberá o Cruzeiro em seus domínios, às 19h00 do sábado.

Leandro Damião era o melhor atleta em campo no segundo tempo, mas foi substituído por Odair Hellmann (Foto: Reprodução/Twitter oficial/SCI)

O jogo – A promessa de uma partida movimentada não confirmou-se no primeiro tempo disputado no Beira-Rio. Em jogo muito truncado, Internacional e Atlético-PR pouco criaram e tiveram, cada, apenas uma oportunidade de alterar o marcador do embate.

Aos 24 minutos de duelo, o ídolo colorado, D’Alessandro, recebeu passe por cima de Juan Alano e bateu do jeito que a bola veio. A finalização, no entanto, passou à direita da meta defendida pelo goleiro Felipe Alves.

Dez minutos depois, foi a vez do Furacão assustar. Em cobrança de falta de longe, Bergson pegou em cheio na bola, que, devido ao efeito, fez uma curva. Marcelo Lomba até pulou, mas o potente chute acabou indo para fora, mantendo o zero no placar.

No segundo tempo, o Internacional saiu dos vestiários disposto a inaugurar o marcador. Nico López recebeu bola de Leandro Damião e bateu colocado, sem força, obrigando Felipe Alves a se esticar para fazer a defesa. Pouco depois, o camisa 9, de costas para a zaga, serviu Juan Alano, que chutou em cima da defesa do Furacão.

O Atlético-PR, por sua vez, respondeu com perigo: aos sete minutos, Márcio Azevedo cobrou falta para a área e a bola desviou no zagueiro Victor Cuesta, acertando a trave de Marcelo Lomba.

Melhor em campo na etapa final, Leandro Damião novamente assustou Felipe Alves. Após puxada de contra-ataque de Nico López, o centroavante do Inter fez o domínio e bateu colocado, exigindo nova boa defesa do arqueiro do Atlético-PR. Depois do lance, entretanto, Odair Hellmann optou por sacar o jogador e colocar Wellington Silva em campo, fato que gerou descontentamento em Damião e vaias no Beira-Rio.

Foi neste cenário que os visitantes abriram o placar. Aos 18, Camacho aproveitou erro de Patrick na intermediária e arrancou com a bola. O camisa 15 do Furacão bateu de fora da área e contou com desvio de Rodrigo Moledo no meio do caminho, enganando Marcelo Lomba e inaugurando o marcador na casa do Colorado.

Após alterações ofensivas de Odair Hellmann e a urgência da igualdade, o Internacional, impulsionado por sua torcida, conseguiu o empate aos 36 minutos do período final. Wellington Silva recebeu pela lateral e cruzou para a área, encontrando Rodrigo Moledo. O zagueiro, com pinta de atacante, fez o movimento correto de finalização e tocou para o fundo das redes: 1 a 1.

Quando tudo parecia apontar para o empate no placar, Márcio Azevedo empurrou Rossi dentro da área e o juiz Rodrigo D’Alonso assinalou a penalidade máxima. Na cobrança, feita aos 48 minutos do segundo tempo, o argentino D’Alessandro enfiou uma bomba e decretou a vitória colorada na partida.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2 x 1 ATLÉTICO-PR

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 04 de novembro de 2018, domingo
Horário: 19h00 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo D´Alonso Ferreira (SC)
Assistentes: Helton Nunes (SC) e Alex dos Santos (SC)

Cartões amarelos: Victor Cuesta e Iago (Internacional); Felipe Alves e Márcio Azevedo (Atlético-PR)
Gols: INTERNACIONAL: Rodrigo Moledo, aos 36 minutos do segundo tempo e D’Alessandro, aos 48 minutos do segundo tempo. ATLÉTICO-PR: Camacho, aos 18 minutos do segundo tempo.

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Gabriel Dias (Rossi), D’Alessandro, Juan Alano (William Pottker) e Patrick; Nico López e Leandro Damião (Wellington Silva)
Técnico: Odair Hellmann

ATLÉTICO-PR: Felipe Alves; Diego Ferreira, Wanderson, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Camacho (Léo Pereira), Matheus Rossetto (Raphael Veiga) e Bruno Guimarães; Marcinho (Marcelo Cirino), Bergson e Rony
Técnico: Tiago Nunes

Gazeta Esportiva