Interrogatório de réus da 'Squadre' é suspenso e adiado para julho - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Interrogatório de réus da ‘Squadre’ é suspenso e adiado para julho

images (2)A audiência de instrução dos réus presos na Operação Squadre da Polícia Federal foi suspensa na tarde desta quarta-feira (11) e será retomada no dia 2 de julho. O adiamento ocorreu após solicitação dos advogados, devido a impossibilidade do interrogatório dos réus reclusos no presídio federal de Catandúvas, no Paraná, que aconteceria por videoconferência. Até o momento foram interrogados oito dos 38 réus presos na operação da PF. O julgamento é realizado no Fórum Criminal de João Pessoa

A assessoria do Tribunal de Justiça da Paraíba, a impossibilidade do interrogatório por videoconferência se deu por conta da ausência de advogado ou defensor público. Ainda de acordo com o Tribunal de Justiça da Paráiba, os réus presos em Catandúvas foram denúnciados pelos crimes de comércio ilegal de armas e munições e de constituição de milícia privada.

Devido a complexidade do processo, o Ministério Público da Paraíba apresentou as denúncias em três partes de acordo com os crimes praticados. A fase de depoimentos das testemunhas relativas ao grupo 2, priorizado pela Justiça por conter réus presos por constituição de grupo armado voltado à pratica de atividades típicas de extermínio, foi concluída no último dia 5 deste mês, dando início aos interrogatórios.

A operação
No dia 9 de novembro de 2012, cerca de 400 policiais federais cumpriram 75 mandados expedidos pela Justiça, sendo 35 de prisão preventiva, dez de prisão temporária e busca e busca, 11 de condução coercitiva de pessoas e 19 de busca e apreensão de documentos.

A operação ‘Squadre’ aconteceu simultaneamente nas cidades de João Pessoa, Bayeux, Cabedelo, Santa Rita, Alhandra, Mari e Cajazeiras, na Paraíba, e em Recife e Petrolina, no estado de Pernambuco. Foram detidos à época, 20 policiais militares e civis, entre eles um major da Polícia Militar e dois delegados da Polícia Civil. No total, a Operação Squadre prendeu 40 pessoas.

G1PB