Israel frustra tentativa de flotilha chegar à Faixa de Gaza

Israel frusta tentativaCerca de 50 militantes pró-palestinos tentaram mais uma vez furar pelo mar o bloqueio israelense contra a Faixa de Gaza. Mas um dos quatro navios da “flotilha da liberdade III” foi interceptado nesta segunda-feira (29) pela marinha israelense e está sendo escoltado até o porto de Ashdod, no norte do enclave palestino.

 Marianne é o nome da embarcação sueca abordada e revistada em águas internacionais pela marinha de Israel. Segundo as autoridades locais, não houve violência e o barco deverá chegar ao porto de Ashodod em 24 horas.

Outros três barcos interromperam a missão e decidiram regressar aos seus portos de origem. Antes de tomar essa decisão, os passageiros das embarcações afirmaram, através de um comunicado, que não irão renunciar a seus objetivos: despertar a “consciência da humanidade” e renovar o apelo para o fim do boicote israelense à Faixa de Gaza.

Reação de Israel

Em comunicado para agradecer o sucesso da operação israelense que interceptou um dos barcos, o primeiro-ministro Benjamin Netaniahu acusou a flotilha de querer ajudar o movimento Hamas, chamado por Israel de organização terrorista. Segundo Netaniahu, a flotilha “nada mais é do que uma demonstração de hipocrisia e de mentiras”.

Há cinco anos, uma flotilha internacional tentou chegar à Gaza, mas foi impedida pelas forças israelenses, gerando um confronto que resultou na morte de 10 militantes turcos pró-palestinos.

O bloqueio contra a Faixa de Gaza foi imposto após o sequestro, em junho de 2006, de soldados israelenses pelo movimento Hamas. Na prática, a decisão impede a entrada de embarcações nas águas territoriais de Gaza. Caso contrário, a marinha israelense pode atacar. Israel também controla as passagens terrestres, com excessão de Rafahn, na fronteira do território palestino com o Egito.

Noticiário Internacional