João Pessoa 14/12/2018

Início » Esporte » Já fora da Libertadores, Santos bate Atlético e deixa vaga mineira incerta

Já fora da Libertadores, Santos bate Atlético e deixa vaga mineira incerta

Após um primeiro tempo quase perfeito, o Santos conseguiu vencer o Atlético Mineiro, na Vila Belmiro, por 3 a 2, no duelo que marcou a despedida de Renato do estádio.

O resultado não muda muito a vida do Peixe, que não sonha mais com Libertadores. Já o Galo pode deixar o Atlético Paranaense encostar e vê a decisão da vaga no torneio ficar para a última rodada.

Primeiro tempo inspirado do Peixe

Com reforços de “Copa do Mundo”, o Santos vinha decepcionando nas últimas rodadas. Fez cinco péssimos jogos, com quatro derrotas seguidas e um empate, e deu adeus para a luta por Libertadores.

Neste sábado, enfim, quando tudo já estava perdido, os jogadores resolveram mostrar força. Contra o Atlético Mineiro, o elenco santista fez um primeiro tempo como há muito não se via.

Carlos Sánchez, titular uruguaio na Rússia, começou a mostrar que o torcedor viveria ao menos uma noite de sonho em cobrança de falta com muita categoria, por cima da barreira, que terminou nas redes.

Ricardo Oliveira acordou o Galo. Primeiro, o atacante mandou bola próxima do poste. Depois, conseguiu mandar para a rede para deixar tudo igual.

Só que a defesa mineira dava muitos espaços, e o Santos foi criando chance atrás de chance. Derlis, que só não foi para a Rússia porque o Paraguai não se classificou, era um dos destaques.

Felippe Cardoso incomodava, e conseguiu recolocar o time em vantagem após tabelar com Pituca. Dodô, lateral que veio do futebol italiano, também ia bem. Só não marcou de falta porque Victor foi São Victor. Mas quando Dodô achou Gabriel na área, o goleiro nada conseguiu fazer: Gabriel virou Gabigol. 3 a 1.

Erros santista e emoção no fim

O Atlético voltou com tudo depois do intervalo. Não demorou para a pressão resultar em gol. Depois de ter feito um milagre, Vanderlei vacilou em saída do gol. O cruzamento bateu em Ricardo Oliveira, na cabeça de Alison e terminou nas redes.

O Santos tentou esfriar a reação com posse de bola. Derlis teve oportunidade de esfriar com o quarto gol, mas, na pequena área, acabou acertando Victor.

Mais lamentada que o gol perdido foi a expulsão de Carlos Sánchez. O uruguaio recebeu vermelho ao acertar em cheio Elias, que ligava contragolpe.

Renato entrou nos minutos finais de jogo não só para se despedir da Vila Belmiro, mas para tranquilizar o time. Conseguiu: o Galo não evitou a derrota. Se ir para a Libertadores não é mais sonho na Vila, a vaga também não é certeza em Belo Horizonte.

O Gol