Janduhy Carneiro pede o perdão das dívidas para os produtores irrigantes do Sertão paraibano

Janduhy Carneiro pede o perdão das dívidas para os produtores irrigantes do Sertão paraibano

janduhy carneiro 1234O deputado Janduhy Carneiro (PTN) cobrou um posicionamento da bancada federal paraibana para que haja uma ação conjunta visando solicitar junto ao Governo Federal o perdão das dívidas dos produtores rurais irrigantes paraibanos, que trabalham às margens do Rio Piranhas, junto às instituições financeiras credoras, a exemplo do Bando do Nordeste e do Banco do Brasil.

 

O apelo do parlamentar foi feito na manhã desta terça-feira, 14, durante o retorno dos trabalhos legislativos no plenário da Assembleia Legislativa da Paraíba. “Os produtores rurais paraibanos estão impossibilitados de colher o que plantaram e por este motivo estão sem condições financeiras de pagar os empréstimos contraídos junto ao Banco do Nordeste e Banco do Brasil”, argumentou o parlamentar.

 

Janduhy Carneiro pediu o apoio dos deputados federais e senadores para que se engajam nesta luta dos produtores paraibanos que estão sem condições de colher os produtos por causa da estiagem que obrigou a Agência Nacional das Águas a proibir a utilização da água do rio para os trabalhos de irrigação, prejudicando diretamente os plantadores de sorgo e milho e, principalmente, os pequenos agricultores que plantam pequenas culturas e bananas.

 

O apelo do parlamentar foi reforçado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adriano Galdino (PSB), que lembrou que a Paraíba, diferente dos estados do Sul do país, passa por sérias dificuldades por causa da seca. “Quero parabenizar o deputado Janduhy Carneiro pela lembrança e preocupação com os nossos produtores rurais que passam por esta dificuldade”, disse o presidente Adriano Galdino.

 

Os deputados Jeová Campos (PSB), Anísio Maia (PT) e Renato Gadelha (PSC) também se pronunciaram sobre o tema e concordaram com a preocupação do deputado Janduhy.

 

“A Agência Nacional das Águas (ANA) causou um grande prejuízo aos nossos produtores rurais quando suspendeu a utilização da água para a irrigação. A própria agência liberou água em excesso para o Rio Grande do Norte e nos deixou sem a água. Agora, os produtores rurais estão sem condições de plantar e colher. Como é que eles vão sobreviver e ainda pagar os débitos junto às instituições financeiras?”, perguntou, por fim, o deputado.

Assessoria parlamentar