Jeová: “Não votem nos deputados que farão a absolvição desse corrupto chamado Temer”

O deputado estadual Jeová Campos, do PSB da Paraíba, iniciou uma campanha de convencimento para que o eleitorado, sobretudo do Vale do Piancó, não apoie, para deputado federal, nas eleições do ano que vem, nenhum dos políticos que corroborou com o golpe, com a reforma trabalhista e que está prestes a votar pela absolvição do presidente Michel Temer, a quem classificou de corrupto.

“Nessas eleições que vem aí, não vote em nenhum deputado que votou nesse golpe. Nessas eleições que vem aí, não vote em deputado que aprovou essa reforma trabalhista. Não votem nesses deputados que vão fazer, na próxima semana, a absolvição desse corrupto chamado Michel Temer. Eu não posso chamar de presidente da República. Quem recebe uma mala de R$ 500 mil não merece meu respeito”, disse.

Ele disse que uma de suas bandeiras na região é mostrar à população que os políticos que merecem apoio são aqueles que tem compromisso com a perenização do Vale do Piancó e deposita suas fichas no deputado Gervásio Maia (PSB) como opção para federal.

“Não tenho dúvida que o atual presidente da Assembleia, futuro deputado federal, Gervásio Maia, ao lado de Chico Lopes, nós vamos liderar esse movimento e vamos ter o canal do Piancó e do Apodi perenizado. Esses que vão chegar com malas de dinheiro na véspera das eleições dê um cartão vermelho, porque nós temos que nos reencontrar com a democracia. Se você recebe o dinheiro do golpe você mais uma vez vai ficar aprisionado”, disse.

Jeová ainda alertou que muitos dos que trabalham contra o povo sequer tem coragem de comparecerem a eventos públicos, com medo do povo.

“Escutai-vos o que digo e que declamo. É preciso ter juízo e pensar o que vão fazer no próximo ano”, arrematou.

REFORMA TRABALHISTA

Oito dos doze parlamentares da bancada da Paraíba acompanharam a maioria e aprovaram a reforma trabalhista

Foram eles: Efraim Filho (DEM), Pedro Cunha Lima (PSDB), Rômulo Gouveia (PSD), Hugo Motta (PMDB), André Amaral (PMDB), Benjamin Maranhão (SD), Aguinaldo Ribeiro (PP) e Wilson Filho (PTB).

Somente os deputados federais Veneziano Vital (PMDB) e Luiz Couto (PT) ficaram contra o texto-base. Damião Feliciano (PDT) e Wellington Roberto (PR) não compareceram à votação.

IMPEACHMENT DE DILMA

COMO VOTOU A BANCADA DA PARAÍBA 

VOTARAM SIM PARA O IMPEACHMENT

Aguinaldo Ribeiro PP-PB

• Benjamin Maranhão SD-PB

• Efraim Filho DEM-PB

• Hugo Motta PMDB-PB

• Manoel Junior PMDB-PB

• Pedro Cunha Lima PSDB-PB

• Rômulo Gouveia PSD-PB

• Veneziano Vital do Rêgo PMDB-PB

• Wilson Filho PTB-PB

VOTARAM CONTRA O IMPEACHMENT

• Damião Feliciano PDT-PB

• Luiz Couto PT-PB

• Wellington RobertoPR-PB

PB Agora