João cita ‘déficit para o Estado’ e explica voto contrário à reforma da Previdência

João cita ‘déficit para o Estado’ e explica voto contrário à reforma da Previdência

O governador João Azêvedo (PSB), que esteve presente na reunião da Executiva Nacional do PSB, explicou sua reafirmação ao voto contrário à reforma da Previdência consentido pelo partido na segunda-feira (8). Para o gestor, o déficit para o Estado, pauta que não avançou, prejudicaria ficar a favor da reforma.

“Como os Estados e Municípios foram retirados da proposta da reforma da previdência; já que a Pauta federativa que traria recursos novos para diminuir o déficit dos estados não avançou e que mais de 80% do que o governo pretende economizar será em cima de quem ganha até 3 salários mínimos no Regime Geral, eu não poderia votar a favor dessa reforma”, afirmou João.

O encontro

A Executiva Nacional do PSB fechou questão, nesta segunda-feira (8), contra a reforma da Previdência. O texto está em tramitação na Câmara Federal. O encontro socialista contou com as presenças do governador João Azevêdo e do ex-governador e atual presidente da Fundação João Mangabeira, Ricardo Coutinho.

Além deles, o deputado federal Gervásio Maia e a deputada estadual Estela Bezerra também integraram a comitiva paraibana na reunião.

De acordo com Gervásio Maia, a comitiva do estado integrou parte do bloco interno que defendeu – de forma aberta – que a bancada socialista no Congresso votasse contra a proposta em tramitação.

“Não há a possibilidade de apoiar”, disse a parlamentar ao blog do Wallison Bezerra. A deputada se referiu ao texto que seguirá para análise a partir de amanhã no Plenário da Câmara.