João Pessoa 20/03/2019

Início » Destaque » João diz que permanência da Cruz Vermelha em contratos com Estado depende do relatório da intervenção

João diz que permanência da Cruz Vermelha em contratos com Estado depende do relatório da intervenção

João Azevêdo explicou que essa análise sobre a Cruz Vermelha depende do relatório que a comissão de intervenção está fazendo dentro de um prazo de 90 dias.

“Caso não se identifique isso, ela poderá estar habilitada a participar”, declarou João Azevêdo (Foto: Secom-PB)

O governador João Azevêdo (PSB) disse que se for identificado que a Cruz Vermelha teve gestão deficiente no gerenciamento de hospitais da Paraíba, ela não poderá participar da celebração de novos contratos com o Governo do Estado. “Caso não se identifique isso, ela poderá estar habilitada a participar”, destacou o gestor.

João Azevêdo explicou que essa análise sobre a Cruz Vermelha depende do relatório que a comissão de intervenção está fazendo dentro de um prazo de 90 dias.

Ainda segundo o governador, “é importante entender que o processo e a metodologia tem funcionado adequadamente. O Hospital de Trauma de João Pessoa tem um dos melhores atendimentos que se teve nos últimos anos. É uma coisa que pode ser constatada através do que aconteceu, por exemplo, no Carnaval. Toda a estrutura do hospital funcionou perfeitamente.”

João disse que todos os contratos com as ‘OS’ no Estado têm prazo de término e que o governo vai reeditar chamamento, neste mês. “Agora em 18 de março vamos credenciar novas ‘OS’ para que haja uma substituição natural no processo, considerando que alguns desses contratos vencem agora em junho, que é o caso da Cruz Vermelha.”

O governador fez questão de destacar que o Ministério Público investiga a relação da Cruz Vermelha com os próprios fornecedores e que “o Estado em nenhum momento foi colocado como partícipe desse processo. O que está sendo investigada é a Cruz Vermelha e sua relação com os fornecedores, e não a relação entre Estado e Cruz Vermelha.”

ClickPB