João Pessoa pode ter Semana de Combate à Verminose - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

João Pessoa pode ter Semana de Combate à Verminose

saudeA Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) aprovou projeto de autoria do vereador Zezinho Botafogo (PSB) o qual institui a Semana Municipal de Educação Preventiva e de Combate à Verminose. A propositura foi vetada pelo Executivo Municipal, mas os parlamentares rejeitaram a decisão, em unanimidade, na sessão ordinária realizada na última quinta-feira (20). A matéria já foi aprovada em 17 municípios e em 18 Estados da Federação, bem como no Congresso Nacional.

Pretendemos fazer com que o governo atue junto à sociedade, principalmente nas escolas da rede pública, promovendo ações que possibilitem o conhecimento dos males causados pelos vermes e a maneira correta de evitá-los”, afirmou o vereador.
Ele comentou que os sintomas decorrentes da infecção por verminoses, tais como náuseas, vômitos, diarreia, febre, dor de cabeça, entre outros, podem ser agravados caso não haja o diagnóstico correto e um tratamento adequado.
De acordo com o parlamentar, como não existem vacinas eficientes contra as verminoses, somente uma atuação eficaz no controle desses parasitas, envolvendo educação e bons hábitos higiênicos, é que poderão garantir uma vida saudável à população, em especial, às crianças.
Justificativas ao projeto da CMJP
A iniciativa atende o pedido do clínico-geral e médico do trabalho Moisés Eli Magrisso, cujo envolvimento no combate à verminose incentivou muitas Assembleias Legislativas e municípios a aprovarem legislação que tenha por finalidade alertar e combater esse mal, que afeta milhões de brasileiros.
Também por sugestão do médico, houve a distribuição, pelo Ministério da Saúde (MS), de sete milhões de vermífugos, trazendo resultados extremamente positivos no combate e na prevenção de verminoses.
Verminose atinge 90% da população, de crianças a adultos
O problema de infestação de vermes e protozoários, os chamados parasitas intestinais, nas crianças é muito sério e ainda mais alarmante nos bairros periféricos que sofrem com problemas de saneamento básico, por exemplo. A ocorrência de verminoses é muito comum, atingindo todas as pessoas, adultas e crianças, tanto na cidade como no campo. Como consequência, traz graves danos à saúde de todos, sendo, às vezes, até fatal.
Esses parasitas chegam a produzir até 200 mil ovos por dia, e, nos casos de infestação maciça, uma pessoa pode ter centenas de vermes alojados em seu organismo. A verminose é a doença que atinge o maior número de pessoas em todo o mundo. No Brasil, chega a atingir cerca de 90% da população, em todos os níveis sociais, e, apesar desses índices alarmantes, é, ao mesmo tempo, a doença menos diagnosticada, devido à falta de informações e notificações.
Cansaço, falta de disposição, baixo rendimento escolar, dores abdominais, anemias, enjoos, diminuição das defesas do organismo, comprometimentos de órgãos como intestino, pulmões, fígado, etc., são sintomas das verminoses intestinais e demais parasitas.
O vereador Zezinho Botafogo destacou que não se pode eliminar a verminose da mesma forma como foi eliminada a varíola, pois não existem vacinas antiparasitárias. A sugestão é reduzir os índices de infestações através de medidas preventivas e curativas que dependem do Poder Público, como saneamento básico, controle da água consumida pela população, inspeções em lixões e cozinhas nas redes de restaurantes, assistência em postos de saúde, além de distribuição de vermífugos e outras medidas que realizadas de forma eficiente pela Vigilância Sanitária de alguns Estados e municípios.

 

Da Assessoria do Vereador (Pedro Júnior)