João rejeita disputa por obra, passa bola para Romero e dispara: “se ele não fizer, eu faço”; ouça

João rejeita disputa por obra, passa bola para Romero e dispara: “se ele não fizer, eu faço”; ouça

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), revelou, em entrevista à BandNews João Pessoa, que o prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD) ligou para o presidente Bolsonaro e pediu que o mesmo revogasse o termo de concessão que seria dado ao Governo do Estado para o início das obras do VLT no município.

“O prefeito de Campina Grande [Romero Rodrigues] foi até o presidente e pediu para que ele ligasse para o ministro e suspendesse esse documento que iria para o Estado e fosse para a Prefeitura”, afirmou.

João disse que o Estado já tinha o projeto, os recursos e os técnicos qualificados para o início da obra e pediu que, se Romero já dispõe das mesmas condições, que anuncie e dê partida à obra – que foi projetada pelo Governo do Estado para atender os moradores do Aluízio Campos, que está em vias de ser inaugurado.

“Que implemente. Se o prefeito de Campina Grande disser que tem o dinheiro para fazer, como o Estado tem, diga, anuncie e inicie a obra. Não tem problema de disputa política comigo jamais. Agora se ele não fizer até a data que deixar a prefeitura, o Estado vai lá, refaz e executa a obra porque nós temos compromisso com o povo de Campina Grande que eu assumi durante a campanha e eu não preciso de recursos do Governo Federal, porque já temos. Se fizer, eu vou aplaudir; se não fizer, vamos lá e fazemos”, concluiu.