Julian contraria vice-líder do PSL na Câmara dos Deputados e se diz favorável a CPI das Fake News

Julian contraria vice-líder do PSL na Câmara dos Deputados e se diz favorável a CPI das Fake News

O deputado federal e presidente estadual do PSL-PB, Julian Lemos, em entrevista ao portal PB Agora, nesta quinta-feira (04), se posicionou contrário ao vice-líder do PSL na Câmara Filipe Barros (PR) – que entrou com mandado de segurança ontem (3) no Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir a instalação da CPI mista das Fake News, determinada na última tarde pelo presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Mesmo respeitando a posição do colega de partido, Julian se colocou favorável à CPI.

A Comissão pretende apurar a utilização de perfis falsos para influenciar os resultados das eleições de 2018, a prática de cyberbullying sobre os usuários “mais vulneráveis da rede de computadores, bem como sobre agentes públicos”, e o aliciamento de crianças para o cometimento de crimes de ódio e suicídio.

“Em relação ao meu colega Felipe eu não tenho muito o que dar, ele é um parlamentar tem a independência dele para atuar da forma que quiser. Agora eu posso dar a opinião sobre mim, sobre a matéria. Eu sou a favor sim, que se investigue essas Fake News, porque eu acho que quando você cria perfil falso, você já está mal-intencionado, com a intenção somente de atingir pessoas. Enfim eu acho que isso não é saudável”, disse o parlamentar paraibano.

Ele também reforçou ser contrário a qualquer tipo de regulamentação da mídia. “Para mim isso não é saudável. Para mim ela tem que ser livre, de forma incondicional, porém se alguém fizer algo leviano ela deve ser responsabilizada de algum jeito, pois eu já fui vítima disso. Se você tem algo verdadeiro, podemos sim denunciar, postar e divulgar”, afirmou.

PB Agora