Justiça solta vereador e suplente presos suspeitos de formação criminosa na prefeitura de Santa Rita

Na sentença, expedida já no início desta noite, Lilian Cananéa também ordenou que fossem expedidos os alvarás de soltura de ambos (Foto: Reprodução)

Em audiência realizada na tarde desta quinta-feira (11), no Fórum Juiz João Navarro Filho, em Santa Rita, a juiza Lilian Cananéa instruiu o processo que manteve presos desde o mês de agosto, o vereador Flávio Pereira e o ex-vereador e atual suplente Etelvandro Oliveira (Tubarão), ambos do PSD, em virtude dos desdobramentos da Operação Shark  desencadeada pelo Ministério Público, através do Gaeco, GOE e Polícia Militar.

No despacho, a juíza deu a instrução como concluída, o que fez com que as prisões preventivas perdessem seu objeto, restando a Flávio e Tubarão responderem à tramitação restante do processo, como as próximas oitivas de ambos, em liberdade.

“A instrução encontra-se concluída, restando apenas interrogatórios de alguns denunciados, o que não impede a liberdade dos mesmos, tendo em vista que os requisitos que ensejam decreto preventivo não mais se encontram presentes, razão pela qual revogo a prisão preventiva”, relata Dra. Lilian.

Uma nova audiência também está marcada para o dia 03 de março, no fórum local, quando vereador e ex-vereador serão ser ouvidos e deverão apresentar novos argumentos.

Na sentença, expedida já no início desta noite, Lilian Cananéa também ordenou que fossem expedidos os alvarás de soltura de ambos, e tanto Flávio, preso no 5º Batalhão de Polícia Militar, em João Pessoa, quanto Tubarão, preso no Presídio Padrão, em Santa Rita, devem ganhar a liberdade a qualquer momento.

Por Redação ClickPB com NewsParaiba