Justiça turca condena 34 à prisão perpétua por tentarem assassinar presidente

O presidente turco, Recep Erdogan – Presidência do Irã/AFP

Um tribunal turco condenou nesta quarta-feira 34 pessoas por terem tentado assassinar o presidente Recep Tayyip Erdogan durante a tentativa de golpe de Estado de 15 de julho de 2016, informou a imprensa local.

Um tribunal de Mugla (sudoeste) condenou 34 pessoas à prisão perpétua, absolveu um ex-soldado e desvinculou do julgamento os casos de três acusados, incluindo o pregador Fethullah Gülen, apontado por Ancara como o cérebro do golpe, informaram os canais de notícias NTV e CNN-Türk.

AFP