João Pessoa 23/03/2019

Início » Mundo » Kremlin divulga conversa entre Putin e Maduro, com apoio à Venezuela

Kremlin divulga conversa entre Putin e Maduro, com apoio à Venezuela

Brasil e EUA são contra o presidente - Reconhecem Guaidó como interino

O presidente da Rússia, Vladimir Putin (dir.) entrega 1 livro sobre Hugo Chávez a Nicolás Maduro

Em nota divulgada nesta 5ª feira (24.jan.2019), o governo russo informou que o presidente Vladimir Putin conversou com o venezuelano Nicolás Maduro por telefone, expressando apoio ao mandato do líder bolivariano.

Na ligação, o russo referiu-se ao governo de Maduro como as “autoridades legítimas venezuelanas” –em alusão ao presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, que se autodeclarou presidente em exercício do país na 4ª (23.jan) e recebeu o apoio dos EUA, do Brasil e de mais 12 países.

Putin também citou uma “interferência externa destrutiva” na soberania venezuelana como uma “violação grosseira das normas fundamentais do direito constitucional“. O líder defendeu 1 “diálogo pacífico” para a solução da crise no país.

Em resposta, o venezuelano agradeceu o apoio do Kremlin –que não reconheceu a presidência de Guaidó e manteve a legitimidade do regime de Maduro–, reafirmando a intenção de “continuar a cooperação russo-venezuelana em diversas aéreas“, não especificadas no comunicado.

Leia a íntegra da nota:

“O presidente da Rússia expressou seu apoio às autoridades legítimas venezuelanas em meio ao agravamento da crise política interna provocada de fora do país. Ele enfatizou que a interferência externa destrutiva é uma violação grosseira das normas fundamentais do direito internacional. Ele falou a favor da busca de soluções dentro do marco constitucional e da superação das diferenças na sociedade venezuelana através de 1 diálogo pacífico. O presidente da Venezuela forneceu sua avaliação do perigoso rumo dos acontecimentos em seu país nos últimos dias e expressou gratidão pela postura tomada pela Federação Russa. Os presidentes reafirmaram seu desejo comum de continuar a cooperação russo-venezuelana em diversas áreas”.