Lançamento de mísseis é alerta para EUA e Coreia do Sul, diz Kim

Lançamento de mísseis é alerta para EUA e Coreia do Sul, diz Kim

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, disse que o mais recente lançamento de mísseis táticos teleguiados pelo país foi um alerta aos Estados Unidos e à Coreia do Sul devido aos exercícios militares conjuntos iniciados nesta semana, relatou a agência estatal de notícias KCNA nesta quarta-feira (7).

O lançamento de mísseis na terça-feira (6), o quarto da Coreia do Norte em menos de duas semanas, teve como pano de fundo as conversas estagnadas de desnuclearização com os EUA e os exercícios militares entre norte-americanos e a Coreia do Sul, mas Washington e Seul minimizaram os testes.

Kim disse que o último teste de mísseis foi “uma ocasião para enviar um alerta adequado ao exercício militar conjunto das autoridades norte-americanas e sul-coreanas atualmente em andamento”, segundo a KCNA

Os “mísseis táticos teleguiados de novo tipo” lançados da região oeste da Coreia do Norte atravessaram a península, sobrevoando a capital e a região da ilha para “atingir precisamente a ilhota visada” no mar do litoral leste da nação, disse a KCNA. A reportagem confirmou análise feita pelos militares da Coreia do Sul na terça-feira a respeito das trajetórias.

Os lançamentos “verificaram claramente a confiabilidade, segurança e capacidade real de guerra” da arma, disse a KCNA, ecoando analistas que disseram que os lançamentos mostraram a confiança de Pyongyang em sua tecnologia de mísseis.

Nesta semana, EUA e Coreia do Sul iniciaram seus exercícios Dong Maeng, ou “aliança”, que são em grande parte simulações de computador, como alternativa às manobras anuais de larga escala anteriores, suspensas para acelerar as conversas de desnuclearização.

A Coreia do Norte repudia tais exercícios, que vê como um ensaio de guerra que visa derrubar sua liderança.

O secretário da Defesa dos EUA, Mark Esper, que faz sua primeira viagem por países da Ásia no cargo, disse durante um encontro com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, em Tóquio, que a Coreia do Norte continua sendo uma grande preocupação.

Na terça-feira (6), Esper disse que os EUA reagirão com comedimento aos testes de mísseis.

Lee Sang-min, porta-voz do Ministério da Unificação sul-coreano, que é responsável pelos laços intercoreanos, exortou Pyongyang a interromper os testes e explorar medidas para estabelecer a confiança, como retornar a um comitê militar conjunto.

R7