João Pessoa 25/03/2019

Início » Cidades » Latrocínio: envolvido em morte de PM cai

Latrocínio: envolvido em morte de PM cai

Luís Eduardo tem diversas passagens por roubo, segundo o delegado Odair Carneiro
Euzeni Daltro l Agência A TARDE

Um dos suspeitos de envolvimento no latrocínio que vitimou o subtenente da Polícia Militar Fabiano Fortuna e Silva, de 40 anos, em 29 de setembro de 2017, foi preso em Aracaju (SE), com documentos falsos. Luís Eduardo Santos Ribeiro, o Chapão, foi preso por policiais civis daquele estado em um imóvel, na última quarta-feira, 13.

“Policiais civis de Aracaju entraram em contato conosco informando da localização dele e que ele estava em iminência de sair da cidade. Eles cumpriram o mandado de prisão lá e a Polícia Civil daqui foi buscá-lo”, informou o delegado Odair Carneiro, coordenador da força-tarefa que investiga mortes de policiais e titular da Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM), do Departamento de Homicídios.

De acordo com o delegado, Luís Eduardo confessou, em depoimento, que pilotou a moto na qual estava Michel da Silva Nascimento, acusado de ter atirado no subtenente.

Luís Eduardo e Michel foram incluídos no Baralho do Crime da Secretaria de Segurança Pública no dia 22 de janeiro. O primeiro foi inserido como o 10 de Copas e Michel, que continua foragido, como o 8 de Ouros.

“Chapão disse que trabalha com refrigeração e, há quatro anos, pratica roubos na modalidade ‘saidinha bancária’. Ele revelou ter participado de 12 ‘saidinhas bancárias’ nesse período. Ele era o reserva da quadrilha, se alguém não ia, ele ia no lugar para conduzir a moto ou abordar a vítima”, afirmou o delegado Odair Carneiro.

Luís Eduardo foi apresentado à imprensa no final da manhã da sexta, 15, na sede do DHPP, na Pituba. Inicialmente, ele se recusou a falar com os jornalistas. “O que eu tinha para falar já falei com o delegado”, disse ele. Depois, negou envolvimento no crime. “Não conheço nenhum deles. Eu estava trabalhando no dia do crime”, declarou o preso.

Os outros envolvidos no crime, Eduardo Santos de Araújo  e Marcelo de Moura Fernandes, já foram presos, julgados e condenados a 29 anos de reclusão pela juíza Sílvia Bonifácio, da 6ª Vara Criminal de Salvador, ainda segundo informações do delegado.  No dia do crime, eles estavam em um Chevrolet Corsa e foram os responsáveis por identificar uma possível vítima.

PM faria depósito

“Todos eles confessaram participação no crime durante o depoimento. Mais que isso, cada um relatou o que fez durante a ação criminosa”, enfatizou o coordenador da força-tarefa. Os criminosos afirmaram que  não sabiam que o alvo se tratava de um policial.

O subtenente sacou R$ 4 mil em  uma agência do Bradesco, em Sussuarana, e seguiu para depositar a quantia  no Shopping Paralela. “Ele foi seguido pelos criminosos e, quando ia fazer o depósito, foi abordado no estacionamento do shopping. Nesse momento, o policial fez um movimento brusco e acabou baleado por Michel”, contou o delegado.

Fortuna foi baleado no ombro esquerdo e  morreu no  Hospital Geral Roberto Santos. Ele integrava a corporação há 19 anos e estava lotado na 9ª CIPM (Pirajá). Quem tiver informações sobre o paradeiro de Michel deve passá-las à polícia por meio do Disque Denúncia: 3235-0000 (Salvador e RMS) e 181 (interior do estado).

A Tarde