Líder da Al-Qaeda pede a fiéis que ataquem o Ocidente

nasser bin aliApós reivindicar na última semana os ataques à revista francesa Charlie Hebdo, o líder da organização terrorista Al-Qaeda, Nasser bin Ali al-Ansi, pediu que os seguidores do Islã realizem novos ataques ao Ocidente. Em seu pedido, o líder da Al-Qaeda do Iêmen, afirmou ser mais efetivo do que ir diretamente para as zonas de combate. O vídeo com o pronunciamento foi divulgado em fóruns virtuais.

O terrorista voltou seus olhos para os países que possuem uma luta maior contra o terrorismo, como o Reino Unido, os Estados Unidos e o Canadá. O objetivo é criar ataques de “lobos solitários” contra esses países.  “É muito mais eficiente para um indivíduo ser o único jihadista em um país ocidental do que se mudar para as linhas de frente do jihad em zonas de combate?” perguntou o líder. Ele respondeu “Se ele for capaz de se sustentar nesses países que lutam contra o Islã, como a América, o Reino Unido, a França, o Canadá e outros países que representam a cabeça da falta de fé que cria a guerra contra o Islã e participam dessa Crusada – se ele for capaz disso, é melhor e causará mais danos.”

O terrorista também afirma que tem lutado contra o ISIS, o Estado Islâmico, pela supremacia do movimento jihadista. Outras advertências parecidas estão circulando pela internet antecipando ataques de extremistas vindos da Síria e do Iêmen.

Na última quarta-feira (14), o líder informou também através de vídeo que os ataques à revista satírica francesa Charlie Hebdo foram pensados, planejados e executados com seu dinheiro.

 

Jornal do Brasil