Lira reage a críticas de setores do Governo: “Democracia é respeito”

O paraibano Raimundo Lira, líder do PMDB no Senado, reagiu às críticas de setores do Governo e do PSB em relação a seu voto na sessão que deliberou sobre o afastamento e aplicação de medidas cautelares, por meio do Supremo Tribunal Federal, ao senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Em contato com o Portal MaisPB, na tarde desta quinta-feira (19), o peemedebista voltou a afirmar que o posicionamento não representa uma defesa de Aécio, mas sim a independência do Senado Federal. Mesmo assim, Lira garantiu que a democracia lhe dá o direito de votar de acordo com a sua convicção.

“Esse voto não tem nada a ver com Aécio, mas sim com a autonomia do Senado. Agora, cada pessoa ou partido enxerga de uma forma. Cada um dá sua opinião e tem a convicção de achar o que é certo. O sistema brasileiro é democrático e democracia é respeito as posições de cada um. Não somos obrigados a fazer tudo aquilo que não é de sua convicção”, ponderou.

Críticas

A deputada Estela Bezerra (PSB) e o secretário-executivo de Comunicação da Paraíba, Sebastião Lucena, criticaram a postura dos senadores em relação a votação sobre Aécio Neves.

Estela afirmou que não se surpreendeu com o voto de Cássio Cunha Lima (PSDB), mas se disse ‘decepcionada’ com o posicionamento de Raimundo Lira (PMDB) e José Maranhão (PMDB).

“Dois deles que é o senador Zé Maranhão e o senador Lira eu esperava uma votação diferente, de verdade. Achei decepcionante. Me surpreendi. Esperava que ambos  fizessem aquilo que o espírito público exige nisso: o afastamento de um senador que está tão comprometido”, lamentou.

Já o secretário, usou o seu blog e fez uma postagem para comentar e questionar o voto dos paraibanos.

“E diante disso, amigo leitor, você ainda consegue engolir as desculpas esfarrapadas desses senhores?”, postou.

Wallison Bezerra – MaisPB