Lukaku promete processar dono do Everton após ser acusado por “bruxaria”

Na última terça-feira (9 de janeiro), o dono do Everton, Farhad Moshiri, declarou na reunião anual de acionistas do clube que Lukaku deixou o clube por causa de um “feitiço voodoo” que dizia que o jogador deveria retornar para o Chelsea.

Acontece que o atleta não gostou nada da declaração e já estuda iniciar uma ação judicial contra o bilionário. É o que garante o portal inglês BBC Sport que entrevistou um dos representantes do atacante belga.

Nessa entrevista o porta-voz do atleta disse que “A decisão de Romelu não teve nada a ver com voodoo” e ainda acrescentou que “Ele distanciou-se dessas crenças e agora verá quais medidas judiciais podem ser tomadas em relação a essas afirmações”.

Sobre o real motivo da saída de Lukaku, o representante do atleta afirmou: “Ele simplesmente não tinha fé no Everton, nem confiança no projeto do Sr. Moshiri. É por isso que ele não queria assinar em nenhuma condição”, finalizou.

Fox Sports