Maduro autoriza que Cruz Vermelha leve ajuda humanitária à Venezuela

Em fevereiro, o ditador venezuelano, Nicolás Maduro, barrou a ajuda humanitária enviada pelos Estados Unidos e pelo Brasil

Em uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira (29), representantes da Cruz Vermelha anunciaram que a organização deve começar a levar ajuda humanitária para a Venezuela em aproximadamente 15 dias. A entidade conseguiu autorização do ditador venezuelano, Nicolás Maduro, e da oposição, liderada pelo autoproclamado presidente Juan Guaidó, para ajudar o país.

Os primeiros suprimentos incluem equipamentos médicos, kits para cirurgia e geradores, já que a Venezuela ofreu dois apagões no último mês.

Com a população em situação de extrema escassez de alimentos, remédios e outros mantimentos, a entrada de ajuda humanitária se tornou um instrumento na disputa pelo poder entre Maduro e Guaidó. Em fevereiro, Maduro barrou a entrada de diversos itens enviados pelos Estados Unidos, e que chegariam à Venezuela pelas fronteiras com o Brasil e com a Colômbia

Cruz Vermelha afirma que vai agir de acordo com seus princípios de imparcialidade, neutralidade e independência, sem aceitar a interferência de ninguém.

*Com informações da repórter Mariana Janjácomo