Magistério e pessoal de apoio que fazem educação de Santa Rita continuam com as atividades paralisadas até aprovação do projeto de lei pela Câmara Municipal

assembleia 10Os servidores Públicos Municipal de Santa Rita-Sinfesa  realizaram nesta segunda-feira (31), mais uma assembleia na sede do sindicato com a categoria e vários outros seguimentos da prefeitura de Santa Rita, para avaliar a paralisação e as propostas que foram acordadas e até hoje não foram confirmados nos contracheques dos servidores no mês de fevereiro de 2014.

Após o prefeito Netinho visitar a sede do sindicato e confirmar que os acordos firmados entre sindicato e prefeitura de Santa Rita, discutido com a categoria  em assembleia com os servidores do aumento de piso salarial do magistério de 8,32 % , e pessoal de apoio de 6,78 %, além de equiparação salarial de professores P1 e P2, e pessoal de apoio estariam confirmados através de documento se comprometendo em honrar as propostas com a categoria, disse netinho.

Conforme o sindicalista José Faria a categoria em assembleia geral que teve a participação de quase todos os setores da prefeitura, avaliou em votação por unanimidade que só retornariam  as atividades  quando a proposta acatada pelo prefeito, muito embora por decisão dos servidores passasse por aprovação na Câmara Municipal de Santa Rita. Deixando assim os servidores apreensivos devido o documento enviado na assembleia não estava assinado pelo prefeito Netinho, que causou um desconforto á  categoria que opinaram por permanecer até  sexta paralisados onde na oportunidade haverá uma nova discussão sobre as datas de pagamentos que faltou no projeto, até que se tenha um resposta concreta para a categoria voltar a sala de aula, explicou José Farias.

Para o funcionário Marcos Nascimento que é  vigilante a 12 anos disse que a prefeitura falta discutir o adicional noturno no valor de R$ 150,00 e periculosidade 30 % de aumento e terço de férias de 2012 que tem foi discutido com a outra gestão e ficou restando apenas os prazos para pagamento. ” Vamos convocar todos os vigilantes e discutir com o prefeito haja vista, hoje temos um diálogo com prefeito e selar as datas, caso contrário vai haver uma paralisação dos vigilantes , porque ficamos de fora da pauta de negociações”, disse  Macos Nascimento.

A direção do sindicato através de assembleia foi aprovada uma nova reunião com os servidores  na sexta pela manhã ás 09hs, aguardando a resposta da prefeitura em relação  ao compromisso firmado para deliberar a categoria a retornar a sala de aula na segunda-feira após confirmação do projeto de lei pela  Câmara Municipal de Santa Rita, concluiu o José Farias.

Lamartine do Vale, do Paraíba Urgente.