Maia diz que Câmara terá quórum para votação da denúncia contra Temer

Michel Temer e Rodrigo Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou ter certeza de que haverá quórum para a votação da denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer (PMDB), com sessão marcada para a próxima quarta-feira (2).

Maia afirmou que o Brasil precisa de uma definição sobre esse assunto para voltar ao tema das reformas. Não votar, segundo ele, é manter o país parado em um momento de muitas dificuldades econômicas. Nesta sexta-feira (28), em São Paulo, o presidente da Câmara também declarou que a baixa popularidade de Temer não afeta a necessidade de aprovação da Reforma da Previdência.

Encontro em São Paulo

Rodrigo Maia, do DEM, almoçou com o prefeito em exercício de São Paulo, Milton Leite, do mesmo partido. O encontro aconteceu na Prefeitura e também teve a presença de parlamentares paulistas e secretários.

O presidente da Câmara disse que não discutiu possíveis alianças com o PSDB para as eleições de 2018.

Milton Leite expôs a Rodrigo Maia algumas demandas de São Paulo ao governo federal, como investimentos no “Minha Casa, Minha Vida”. Outra reivindicação é a revisão dos impostos que incidem sobre o diesel e acabam aumentando os custos do transporte público.

Veja também: “Mesmo em agonia, Temer pode fazer algo histórico”, diz Boechat

Band