Maioria dos 'dilmistas' não quer nova eleição se presidente cair

Maioria dos ‘dilmistas’ não quer nova eleição se presidente cair

dilma ficaManifestantes contra o Impeachment da Presidente Dilma Rousseff se reúnem no Vale do Anhangabaú, centro da cidade de São Paulo, enquanto aguardam pelo início da votação que dará ou não continuidade ao processo

Cerca de 60% dos manifestantes que compareceram ao ato contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff em São Paulo, neste domingo, se declararam contrários à realização de novas eleições presidenciais, seja qual for o desfecho do processo contra a petista. A tese de novas eleições foi ventilada por alguns setores políticos e também do PT. O dado sobre a opinião dos manifestantes que se opõem ao impeachment foi obtido a partir de pesquisa realizada pela startup Lean Survey a pedido de VEJA.com.

O levantamento mostra também que cerca de dois terços dos entrevistados acreditam que Dilma não será afastada ao final do processo de impeachment, que agora segue para o Senado. Cerca de um terço não acreditam ou não souberam responder se, caso fique no poder, a presidente terá forças e habilidade para resolver aquele que é apontado pelos entrevistados como maior desafio do governo: a crise política.

Para a pesquisa, a empresa Lean Survey entrevistou 317 pessoas na manifestação do Anhangabaú deste domingo. A margem de erro é de 5,5 pontos percentuais, para cima ou para baixo. A Lean Survey utiliza tecnologia mobile e crowdsourcing para realizar pesquisas de campo. Recentemente, foi apontada pelo Movimento 100 Open Startups como a empresa nascente mais atrativa do país.

Maioria dos "dilmistas" não quer nova eleição se presidente cair
VEJA