Mais seis médicos estrangeiros chegam à Paraíba pelo ‘Programa Mais Médicos’

mais-seis-medicos-estrangeiros-chegam-a-paraiba-pelo-programa-mais-medicos.jpg.280x200_q85_cropMais seis médicos cubanos chegaram à Paraíba nas primeiras horas dessa sexta-feira (1). Esses profissionais fazem parte do 2º Ciclo do Programa Mais Médicos, que trouxe para o Estado 39 profissionais, sendo 30 brasileiros e nove cubanos.

Os médicos brasileiros do 2º Ciclo vão atuar nos municípios de São José de Piranhas, São Francisco, Santa Rita, Puxinanã, Pocinhos, Pilões, Pilar, Pedras de Fogo, João Pessoa, Itatuba, Esperança, Conceição, Cabedelo, Boqueirão, Barra de Santana, Areia e Araruna. Já os estrangeiros vão para Aguiar, Aroeiras, Bernardino Batista, Juazeirinho, João Pessoa, Nova Olinda, São José de Piranhas, São José de Princesa e São José dos Cordeiros.

O 3º Ciclo do programa será realizado neste mês de novembro. De acordo com a gerente operacional da Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Shênia Maria Felício, o Programa Mais Médicos já trouxe à Paraíba 96 médicos, sendo 74 brasileiros e 22 estrangeiros.

Os seis médicos que chegaram essa madrugada ao Estado vão se dirigir para os municípios nos quais deverão atuar na segunda-feira (4), e assim que sair o CRM eles já começam a atender.

Programa– Lançado pela presidente Dilma Rousseff, no dia 8 de julho, o Mais Médicos faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do SUS, com objetivo de acelerar os investimentos em infraestrutura nos hospitais e unidades de saúde e ampliar o número de médicos nas regiões carentes do país.

As vagas serão oferecidas prioritariamente a médicos brasileiros, interessados em atuar nas regiões onde faltam profissionais. No caso do não preenchimento de todas as vagas, o Brasil aceitará candidaturas de estrangeiros. O Brasil possui 1,8 médicos por mil habitantes. Esse índice é menor do que em outros países, como a Argentina (3,2), Uruguai (3,7), Portugal (3,9) e Espanha (4). Além da carência dos profissionais, o Brasil sofre com uma distribuição desigual de médicos nas regiões – 22 estados possuem número de médicos abaixo da média nacional.

 

Wscom