Maitê Proença e Clarisse Derzié Luz conversam com Correio sobre nova peça - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Maitê Proença e Clarisse Derzié Luz conversam com Correio sobre nova peça

Maitê proençaTrinta e quatro anos depois de dividirem o primeiro trabalho — a novela Três Marias (1979)—, as atrizes Maitê Proença e Clarisse Derzié Luz mostram que as melhores amizades perduram. Certamente, elas não podiam imaginar que no decorrer das respectivas carreiras se encontrariam tantas vezes.

A própria Maitê, exercendo o lado dramaturga, convidou Clarrise para encarar todas as suas empreitadas pelo teatro. O resultado sempre rende exitosas montagens, como Achadas e perdidas (2005). O mesmo vale para o projeto atual, À beira do abismo me cresceram asas, sucesso de público e crítica, que está em cartaz na capital, até domingo (1/12).

Antes de entrarem no palco, elas conversarem com o Correio sobre o espetáculo. “Uma visão, nada decrépita, da velhice. Sem cerimônias, como são justamente os velhos. Tão mais reais, sinceros, e repletos de um humor peculiar”, comentou Maitê, que responde também pelo texto. “Com a dramaturgia, uni a atriz e a escritora num único palco. Poder falar de assuntos que me tocam, com o humor e a poesia que me encantam, foi a maneira que encontrei de exercer mais plena e honestamente as duas funções”, completou.

A colega de palco Clarisse, que possui uma relação de duas década em Brasília, por conta dos pais, falou sobre o amor pelo teatro: “Gosto muito do cinema, da linguagem. Na televisão fiz coisas bacanas, embora não tenho dado sorte com os papéis ofertados. Mas, o meu canto é o teatro. Tenho um carinho especial”, revelou.

Clarisse Derzié Luz divide mais uma vez o palco com Maitê (Ed Alves/CB/D.A Press)
Clarisse Derzié Luz divide mais uma vez o palco com Maitê

Foi em Brasília, inclusive, que Clarisse viveu um dos momentos mais emocionantes na trajetória cênica: “Lembro do carinho quando estivemos aqui com a peça Confissões das mulheres de 30. Tivemos a surpresa da casa lotar rapidamente e resolvemos fazer duas sessões por dia, no Teatro da Caixa! Foi uma emoção! Receptividade incrível!”.

A estreia de À beira do abismo me cresceram asas, na sexta (29/11), com ingressos esgotados, mostra que o feito deve se repetir.

À beira do abismo me cresceram asas

 

De Maitê Proença, a partir da ideia original de Fernando Duarte. Com Maitê Proença e Clarisse Derzié Luz. No Teatro Brasil 21 Cultural. Hoje, às 21h. Amanhã, às 18h. Ingressos a R$50 (meia-entrada) e R$100. Não recomendado para menores de 14 anos.

 

Correio Braziliense