Manifestantes deixam prédio do parlamento de Hong Kong

Manifestantes deixam prédio do parlamento de Hong Kong

As centenas de manifestantes que ocuparam nesta segunda-feira (1º) o parlamento de Hong Kong abandonaram o prédio cerca de três horas depois, pouco depois da meia-noite (horário local, 13h de Brasília) após a confirmação de que as forças policiais se preparavam para entrar na sede legislativa, segundo constatou a Agência Efe.

As graves consequências acarretadas por uma detenção nas instalações do parlamento, que ficaram seriamente danificadas após a invasão, levaram os manifestantes a optar por desocupá-lo.

Pouco depois de sua saída, centenas de policiais — que finalmente entraram em ação, após horas de passividade — empregaram gás lacrimogêneo para dispersar os grupos de manifestantes que permaneciam concentrados nas avenidas próximas à sede do Legislativo.

Centenas de manifestantes tomaram hoje o parlamento de Hong Kong, em uma ação inédita na cidade, após passar mais de quatro horas tentando derrubar as portas do edifício com barras de aço, tijolos e pedras.

Dentro da sede parlamentar, muitos dos manifestantes descarregaram sua ira quebrando a mobília e vandalizando paredes.

A invasão no Conselho Legislativo aconteceu após a grande manifestação de hoje, dia no qual se lembra o 22º aniversário da transferência à China da soberania sobre Hong Kong por parte do Reino Unido.

A passeata, na qual participaram centenas de milhares de pessoas, foi convocada em protesto contra a “excessiva ingerência” de Pequim no governo de Hong Kong e para exigir a retirada do polêmico projeto de lei de extradição e a renúncia da chefe do governo local, Carrie Lam.