Manoel Jr. diz que movimentações de Maranhão são para ‘valorizar passe’ e garantiu ‘acordo’ das oposições

José Maranhão já se colocou como pré-candidato e Luciano Cartaxo (PSD) tem discurso e articulações de quem vai à disputa eleitoral, ambos são do campo das oposições, aliança a qual prega apenas um candidato ao Governo do Estado no próximo ano. Manoel Junior comentou sobre a unidade das oposições realmente existir, mesmo com pré-candidaturas coexistindo neste momento. “Não tenha dúvida que as oposições tem um acordo, justamente estarem unidos, todos os partidos de oposição unidos em 2018. Não tenho nenhuma dúvida que o meu partido, o PMDB, estará junto [na unidade das oposições]”, afirmou o vice-prefeito pessoense.

O peemedebista seguiu comentando sobre a candidatura da oposição, e disse que as pesquisas apontam para o prefeito de João Pessoa como sendo o melhor candidato. Para ele, as pesquisas deixam a oposição com saldo positivo, já que “os quatro nomes da oposição, Luciano, Romero, Cássio e Maranhão, são os mais aceitos pela população”. Para Manoel, o PMDB já está bem no quadro. “É o partido que governará a maior cidade do estado, a única capital do Nordeste comandada pelo PMDB, se o prefeito Cartaxo for o nome das oposições”, destacou.

Questionado sobre Maranhão estar ciente do acordo das oposições – no qual define-se um nome e os outros o apoiarão -, Manoel desconversou e falou que a experiência do presidente da sigla no estado o capacita ao entendimento. “Maranhão é um homem experiente, um dos políticos mais experientes do estado em atividade, tenho certeza que ninguém precisa dizer isso a Maranhão, isso é uma constatação. No momento certo, que é 2018, teremos uma chapa formada por PMDB, PSDB, PSD e os partidos de oposição”, garantiu.

Já com relação a Maranhão estar ‘valorizando seu passe’ – a partir de movimentações que o colocam como candidato e isso atrair uma negociação mais avançada para cooptar apoio do PMDB -, o vice-prefeito de João Pessoa disse que Maranhão quer valorizar sim o ‘passe’, mas o do PMDB. “Não diria isso. Porque um político que tem a história de Maranhão não pode fazer esse tipo de jogo de valorizar passe. Mas obviamente valorizar a participação do PMDB na estrutura das oposições, que haverão de vencer no próximo ano”, declarou.

Manoel encerrou sua fala, dizendo que a articulação de todos os partidos do fronte da oposição – PMDB, PSDB e PSD – são naturais e serve para valorizar sua própria sigla. Ele diz que é “estratégico de todos os partidos. Do PSDB ter Romero Rodrigues e Cássio Cunha Lima, do PMDB ter José Maranhão, e PSD ter Luciano Cartaxo como expoente”.

Blog do Gordinho