Manoel Jr diz que Ricardo mudou postura por reconhecer que Temer realiza um governo para todos

manoeljr-rc mudaO deputado federal e pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB), afirmou que o governador Ricardo Coutinho (PSB) reconheceu que errou ao afirmou que o impeachment era um golpe e que em virtude disso, poderia sofrer retaliações do presidente interino Michel Temer (PMDB). Segundo o deputado, o governador já percebeu que a proposta de Temer é realizar um governo de coalizão e com apoio a todos os estados. No entanto ele deixou claro que a relação de Ricardo com o Governo Federal deverá ser apenas institucional e não de aproximação política.

Na última quinta-feira, Ricardo Coutinho participou do Encontro dos Governadores do Nordeste em Maceió (AL), e, invés de críticas ao presidente interino, relembrou que seu voto no segundo turno das eleições de 2014 foi para a chapa Dilma-Temer. Ele ainda propôs uma reunificação do país com a participação do povo.

“Eu acho quando Ricardo Coutinho disse que Michel poderia retaliá-lo, ele se olhou no espelhou. Ele não disse isso com um olhar voltado ao governo do Michel porque pelo contrário, o presidente vai querer fazer um pacto com a nação, um governo de coalizão nacional, então se agora ele amenizou na fala, é porque ele viu que errou”, disse.

Manoel Júnior também criticou o socialista e disse que Ricardo não governa para todos e, por isso, achava que Michel Temer faria o mesmo. “Diferente de Ricardo, eu sempre fui um político que quando exerci cargos no Executivo, durante o processo eleitoral não, eu tinha os meus eleitores, que votaram e me fizeram prefeito. Mas depois que o camarada é eleito, ele é prefeito de todos indistintamente. Dos que votaram e dos que não votaram. E infelizmente a postura de Ricardo não é bem essa. Ele tira os outros por ele”, disse.

E continuou: “Ele fique tranquilo porque é o seguinte, o governo de Michel Temer, não vai retaliar nem discriminar nenhum tipo de estado ou governo porque todos os governos são governos do Brasil, então terão e merecerão a atenção do Governo Federal. Mas aproximação política é claro que não vai existir já que Ricardo é de outro bloco político a não ser que ele queira, agora administrativamente ninguém vai penalizar a Paraíba por conta de Ricardo Coutinho não, afinal Ricardo Coutinho é passageiro”.

Blog do Gordinho