PMDB

Manoel Jr. responde Lira sobre interferência do PMDB nacional nas eleições de 2018: “Ledo engano”

manoel-e-marcusO vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB), disse nesta sexta-feira (6) que se engana quem acha que Executiva do PMDB Nacional irá interferir nas decisões do partido na Paraíba nas eleições de 2018. A declaração é uma reposta ao senador Raimundo Lira (PMDB), que nessa quinta-feira (5), diante da divisão do partido, afirmou que o destino do PMDB no próximo pleito passará pela gerência da Executiva Nacional.

“A Executiva Nacional não tem nada a ver com isso. É um ledo engano. A Executiva Nacional não vai interferir nos estados. O PMDB não pratica essa ditadura de verticalizar as eleições”, rebateu Manoel Júnior.

O PMDB rachou após as eleições de 2016, após parte do partido ter apoiando a candidatura de reeleição do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), rompendo com o governador Ricardo Coutinho (PSB). Manoel Júnior saiu como candidato a vice-prefeito na chapa de Cartaxo e recebeu o apoio do presidente da legenda na Paraíba, senador José Maranhão. Já outros correligionários como Lira e os deputados federais Veneziano Vital do Rêgo e Hugo Motta, mantiveram o apoio ao Governo do Estado.

Manoel Júnior afirmou que defende aliança do PMDB com o PSD e o PSDB para as eleições de 2018 e declarou que “não falta diálogo no PMDB”. “No PMDB internamente nunca faltou diálogo, nem de Maranhão com filiados, nem muito menos com aqueles que são figuras representativas. O que eu defendo é a manutenção da aliança e a presença do PMDB na chapa majoritária”, disse.