Manoel Junior destina R$ 1 milhão para implantação do laboratório de Nanotecnologia e obras de urbanização e acessibilidade na UFPB - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Manoel Junior destina R$ 1 milhão para implantação do laboratório de Nanotecnologia e obras de urbanização e acessibilidade na UFPB

Margarete 2Focado no fortalecimento do ensino superior na Paraíba, o deputado Manoel Junior (PMDB-PB) destinou R$ 1 milhão de suas emendas àLei Orçamentária Anual (LOA) 2014, para a implantação de um laboratório de Nanotecnologia, bem como, para urbanização, acessibilidade e reestruturação administrativa da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

 

Segundo informou o parlamentar, o LAMAB (Laboratório de Materiais e Biossistemas) será vinculado ao Departamento de Engenharia de Materiais do campus de João Pessoa e vai direcionar suas pesquisas para o desenvolvimento de tecnologias nas áreas da saúde, agricultura e pecuária, bem como, para o monitoramento e purificação de águas.

 

“Manoel Junior é um aliado de primeira hora do ensino superior da Paraíba e esse recurso destinado por ele para a implantação do laboratório de Nanotecnologia, demonstra a preocupação e o compromisso que ele tem com a pesquisa e inovação a tecnológica”, declarou a reitora Margareth Diniz.

 

A reitora agradeceu ainda, o recurso destinado pelo peemedebista para projetos de urbanização, acessibilidade e reestruturação da Universidade. “Esse recurso chega à UFPB no momento em que estamos discutindo o nosso Plano Diretor e graças ao deputado Manoel Junior, a partir de 2014, já temos assegurado R$ 500 mil para investimos em nestas áreas”.

 

Especialista no assunto, o professor do Departamento de Engenharia de Materiais da UFPB, Eliton Medeiros, explica que a nanotecnologia é a ciência que estuda o reino dos átomos e das estruturas um milhão de vezes menores que a cabeça de um alfinete. “De forma bem simples e resumida, podemos dizer que é a ciência que estuda um universo que não enxergamos sem o auxílio de equipamentos especializados”.

 

Segundo Medeiros, o fundamento da Nanotecnologia é a existência de dependência entre a escala de tamanho e as propriedades da matéria. “Com o auxílio de tecnologias emergentes é possível criar estruturas inéditas e inimagináveis até bem pouco tempo”, esclarece. “Já existem no mercado diversos produtos que são fabricados com componentes nanométricos, entre eles, estão chips, sensores, cosméticos, produtos esportivos, medicamentos e outros”.

 

“Com a implantação do LAMAB, muito em breve, os alunos e pesquisadores da UFPB poderão desenvolver, por exemplo, um tipo de tecido, que pode imitar a pele humana para auxiliar diretamente no tratamento de pessoas que sofreram queimaduras”, explicou Medeiros “Este é um sonho antigo, que graças ao deputado Manoel Junior está prestes a ser tornar realidade”, comemorou o docente.

 

Em relação aos benefícios que este laboratório pode gerar, o professor explica que tudo depende do interesse das instituições e das empresas públicas e privadas. “Há muito tempo lutamos para implantar este laboratório na UFPB e agora, finalmente poderemos desenvolver pesquisas em várias áreas, como na investigação de materiais, medicina, indústria de cosméticos, ou seja, toda a manipulação de estruturas nanométricas possíveis”, explicou o pesquisador.

 

O Laboratório vai possibilitar que os alunos e pesquisadores da UFPB estudem formas de tornar determinados produtos menos poluentes, baixar os custos de produção e desenvolver novas matérias e aplicações. “Indústrias dos mais diferentes segmentos poderão se beneficiar com as pesquisas desenvolvidas pelo LAMAB”, declarou Manoel Junior “Em breve, a UFPB vai se tornar referência em diversas áreas da nanotecnologia”.

 

O parlamentar informou que os Departamentos de Engenharia de Materiais, Ciências Farmacêuticas e Odontologia da UFPB já desenvolvem pesquisas na área da nanotecnologia, sob a supervisão e orientação dos professores Eliton Medeiros, Juliano Oliveira, Marcelo Sobral, Paulo Bonan, Hugo Lemos e André Dantas Batistas. “Eles são os gênios da nanotecnologia da Paraíba”, elogiou o peemedebista.

“A UFPB vem desenvolvendo várias pesquisas utilizando substâncias extraídas de plantas do semiárido nordestino e com a implantação doLAMAB, em pouco tempo, será possível produzir substâncias nanométricas para as áreas de odontologia, medicina regerativa, como por exemplo, tecidos de fibras 60 mil vezes mais fino que um fio de cabelo, que poderão ser utilizadas para tratamento de queimaduras e para liberação controlada de medicamentos”, comemorou Manoel Junior.

 

R$ 17,9 milhões para a UFPB

Desde que assumiu o mandato de deputado federal, Manoel Junior já destinou mais de R$ 17,9 milhões para a UFPB. Deste total, R$ 14,5 milhões foram destinados para a implantação do Instituto UFPB de Desenvolvimento da Paraíba; R$ 1 milhão para a Vila Olímpica; R$ 800 mil para a implantação do Campus de Mangabeira e R$ 600 mil para o Hospital Universitário Lauro Wanderley.

 

Por Camila Galgane