Manoel Júnior explica por que resolveu continuar sendo presidente do PMDB e avisa que Temer e Lira não virão à PB

manoel junioe avisaO deputado federal Manoel Júnior (PMDB) será recondizido à presidência do diretório de João Pessoa no próximo domingo (30), em convenção a ser realizada na Asplan, na Capital. O parlamentar explicou nesta sexta-feira (28) o motivo para sua “volta atrás” diante do acordo de alternância do poder na legenda. Para ele, havia uma tentativa de alguns, de entregar a sigla nas mãos do governador Ricardo Coutinho (PSB), após aliança firmada no segundo turno das eleições de 2014.

“Na verdade estava disposto a continuar com o acordo de alternância de Poder, na direção da sigla na Capital, mas diante dos fatos que foram articulados, de entregar o partido ao governador e assim interferir no processo de candidatura própria em João Pessoa, coloquei meu nome novamente”, explicou o peemedebista.

Manoel Júnior adiantou que o partido terá candidatura própria e que está próximo a formular um projeto de oposição coerente e consistente, com propostas para os problemas e observando a cidade sistematicamente, vendo as demandas do cidadão.

“Nós precisamos entender que a cidade funciona de forma harmônica. Não pode estar bem na orla e ruim na periferia”, destacou.

Indagado sobre o evento de domingo, Manoel Júnior explicou que os deputados federais, estaduais e vários outros políticos, não apenas da Capital, mas de outras cidades, estarão presentes. No entanto, justificou que o senador Raimundo Lira (PMDB) que está doente e o presidente nacional da legenda, Michel Temer não poderão estar prestigiar a convenção partidária. No entanto, ambos gravaram um vídeo partidário para ser apresentado no evento de domingo solicitando a unidade do partido.

“O ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, que visita ao Brasil, está com uma agenda com o vice-presidente Michel Temer e por isso ele não virá”, explicou.

PB Agora